5ª Seccional – Leste volta a ter uma mulher no comando

5ª Seccional – Leste volta a ter uma mulher no comando

Elaine Maria Biasoli é a nova delegada titular da 5ª Seccional Leste, localizada na Avenida Celso Garcia, 2.875. Ela assume o posto no lugar do delegado Joaquim Dias Alves. Antes dele, outra mulher havia chefiado a Seccional, a delegada Elisabete Sato Lei, que foi para a diretoria do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

MISSÃO
A delegada Elaine chega à região com uma missão espinhosa, diminuir o número de crimes contra o patrimônio, ou seja, furtos e roubos de veículos, de imóveis e contra pedestres, cujos índices estão elevados.

Apesar disso, ela afirmou que sua experiência de quase 30 anos de carreira na Polícia Civil irá ajudá-la a combater a criminalidade. “Precisamos atuar com o serviço de inteligência, trabalhar em conjunto com a Polícia Militar e a Guarda Civil Metropolitana, e pedir a colaboração da população com informações”, ressaltou a delegada.

CONSEGS
Para Elaine, as reuniões dos Consegs (Conselhos Comunitários de Segurança) são importantes para estreitar o laço de amizade e também favorecer a equipe de investigação. “Nesses encontros conseguimos conhecer as características do bairro, dos moradores e também descobrimos como o criminoso costuma agir e em quais locais”, salientou.

VIDA NOTURNA
Sobre o Tatuapé, a delegada seccional destacou o fato do bairro ter uma intensa vida noturna, chegando a compará-lo à região da Vila Madalena. “Como parte dos moradores  e dos frequentadores dos bares tem um poder aquisitivo maior, o local acaba atraindo ladrões de carros e ‘flanelinhas’, que às vezes costumam servir de ‘olheiros’ para os criminosos”, constatou.

INTELIGÊNCIA
Dentro das ações previstas na área, Elaine disse que, atualmente, a Polícia Civil possui os equipamentos de inteligência necessários para obter informações e chegar aos bandidos. Para ela, a polícia precisa ser dinâmica e tem de acompanhar as migrações dos delinquentes, seja de um lugar para o outro ou do tipo de crime cometido. “Inclusive devemos estar atentos aos recursos tecnológicos utilizados nas práticas de delitos para não corrermos o risco de ficarmos atrás nas investigações”, ponderou.

ESTEPES
A delegada também afirmou ter conhecimento da quadrilha especializada em furtos de estepes e irá trabalhar para conter o avanço desse tipo de crime. “Alguns veículos ficam sem as quatro rodas e o motorista precisa chamar um guincho”, contou. Elaine frisou que irá se dedicar à descoberta dos grupos responsáveis pela receptação não só de estepes, mas de carros também. Neste sentido, ela elogiou a legislação estadual que obriga comerciantes de peças ou partes de automóveis a se cadastrarem junto à Polícia Civil.

CARREIRA
Natural de São Caetano do Sul, a delegada de classe especial já foi titular da 7ª Seccional, em Itaquera, e titular também da 3ª Seccional, de Pinheiros. Elaine também respondeu pela 8ª Seccional, de São Mateus, e pelas seccionais de São Sebastião, Jacareí, São Bernardo do Campo e São José dos Campos.

Ela trabalhou no Deinter (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior) e foi a primeira mulher a estar à frente do Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos). A primeira vez como delegada titular assumiu o 97º DP, de Americanópolis. A partir daí, foi titular do 27º DP – Campo Belo, 17º DP – Ipiranga, 35º DP – Jabaquara, 4º DP – Consolação, 1ª Delegacia de Furtos e Roubos a Autos do Deic, 2ª Delegacia de Roubo de Cargas do Deic, 3ª Delegacia de Estelionato do Deic e 1ª Delegacia de Propriedade Imaterial do Deic. A delegada também foi assistente da Divisão de Sindicâncias da Corregedoria da Polícia Civil e delegada de polícia divisionária da Divisão de Investigações Sobre Infrações Contra a Saúde Pública do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPCC), entre outros cargos.

Deixe um comentário

*