A ‘batata do Lula está assando’

Por todos os lados e formas, Lula está sendo investigado. Agora, a Polícia Federal aponta contradição em seu depoimento, pois o petista negou conhecer o ex-diretor da OAS, que aparece numa foto com ele. Trata-se de Paulo Gordilho, ligado à empreiteira.

O fato deu-se em 4 de março quando, em São Paulo, Lula foi levado à PF do aeroporto para depor no processo da operação Aletheia, que trata da investigação envolvendo pagamentos de benfeitorias no sítio Santa Bárbara, em Atibaia, e no apartamento do Guarujá.

A coisa realmente está ficando feia e ele não se conforma. E está em franca campanha para 2018; pelo menos enquanto não vai preso e, se for preso, irá aparecer como a grande vítima de tudo o que está acontecendo.

Crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica são os delitos nos quais ele foi indiciado. Significa, apenas, que a pessoa está sendo investigada e ainda não é acusada. Mas representa que há fortes indícios, o bastante para sofrer o competente processo.

Ele chega ao absurdo de chamar a semana, que ora termina, como a “Semana da Vergonha Nacional”. Falando a uma plateia de operários navais em Niterói, no Rio de Janeiro, Lula disse, e vejam o absurdo de sua fala: “o único erro de Dilma foi ser honesta” e que se sente triste com antigos aliados do PMDB. Com a ascensão de Michel Temer à presidência da República, afirmou o ex-presidente, voltará a prevalecer no País o “complexo de vira-lata”.

Vejam as más intenções dos aliados de Lula. Não sabemos se aconteceu, pois o fato é previsto para esta segunda-feira, mas o presidente da Confederação Única dos Trabalhadores – CUT convocou os militantes para “tomar Brasília de vermelho”, quando a Dilma prestará depoimento e será definitivamente afastada do governo.

O desocupado, para não dizer outra coisa, João Pedro Stédile, disse que “a luta contra o golpe está só começando”.

Realmente não é possível que não se convençam do mal que fizeram ao País. Como é possível que ainda fiquem batendo na mesma tecla do golpe e da importância da manutenção do “statuo quo”, com Lula e Dilma. A prova maior do mal provocado pela irresponsabilidade dessa dupla: 94.700 vagas de trabalho com carteira assinada foram perdidas no Brasil somente durante o mês de julho deste ano, sem contar tudo o que já foi perdido ao longo destes dois últimos anos.

É só multiplicar esses 94.700 por quatro, que compõem na média uma família, para saber quantas pessoas estão desamparadas e quais as consequências decorrentes desse desemprego.

Mesmo com a saída da Dilma, a retomada será muito lenta e ainda teremos muitos meses na luta pela recuperação com sofrimento para muita gente.

Segundo consta, tudo o que está acontecendo está sendo bem gravado em vídeo para constituir um grande documentário do PT, para eles explorarem futuramente no sentido de tentar convencer as gerações futuras que foram vítimas, tanto que Dilma não renuncia para demonstrar que resistiu até o fim e que é uma sofredora e injustamente responsabilizada, uma guerreira.

É muita canalhada, muita safadeza. Infelizmente ainda teremos, por muitos anos, de suportar essa choradeira.

Deixe um comentário

*