A imersão no concreto

A imersão no concreto

Um novo ponto de vista a respeito das fronteiras individuais da cidade de São Paulo é tema da exposição “Telha e Tijolo Sobre Carne e Concreto”, de Sandro Akel, na Galeria Nicoli. Em cartaz até o dia 15 de abril, a mostra apresenta a nova série de trabalho do artista, que retoma o fator público do território a partir de uma nova perspectiva.

As obras apresentadas são esculturas compostas por desenhos sobre registros fotográficos em plantas de quadras dos bairros paulistanos Barra Funda, Santa Cecília e Casa Verde. A poética do espaço urbano, a individualidade – representada pela propriedade privada – e o distanciamento de cada ser humano imerso na grandeza da cidade, são o fio condutor de todo o trabalho.

O território nasce público e sofre apropriação humana, que traça fronteiras com muros e artifícios de defesa, constituindo assim sua propriedade privada. Sob a intenção de proteção de sua fragilidade, esse ser ergue estruturas isolando-se de forças imprevisíveis, da natureza e do mundo exterior.

Aberta de segunda a sexta, das 10h30 às 18h30; e aos sábados, das 11 às 16 horas. Local: Rua Peixoto Gomide, 1.736, Jardim Paulista.

Deixe um comentário

*