ARTRITE REUMATOIDE – Em mulheres ex-fumantes o risco é maior

ARTRITE REUMATOIDE – Em mulheres ex-fumantes o risco é maior

O cigarro está associado com o aumento do risco de artrite reumatoide (AR) em mulheres. Segundo estudos, a cessação do consumo de tabaco pode diminuir, mas não exclui a possibilidade de contrair da doença.

De acordo com uma pesquisa publicada na revista Arthritis Research & Therapy, tanto o número de cigarros fumados por dia quanto o número de anos que a pessoa fumou aumentam o risco de artrite reumatoide. O risco diminui depois que a pessoa deixa de fumar, mas, em comparação com quem nunca fumou, o risco ainda é elevado, mesmo após quinze anos de abandono do cigarro.

PESQUISA

Pesquisadores do Karolinska Institutet e da Karolinska University Hospital  analisaram dados do Swedish Mammography Cohort, estudo que incluiu dados de 34.000 mulheres com idades entre 54 e 89 anos, dentre as quais, 219 tinham AR.

Os resultados do estudo mostraram que mesmo quem fuma pouco apresenta um risco aumentado de AR. Já para quem fuma até 7 cigarros por dia, este risco é duplicado. Quando os pesquisadores compararam pessoas que nunca fumaram com mulheres que fumaram por até 25 anos, eles descobriram que o risco aumenta com a duração do hábito de fumar.

FUMANTES X EX-FUMANTES

“Parar de fumar diminui as chances de desenvolvimento de artrite reumatoide. E o risco continua sendo minimizado ao longo do tempo. Quinze anos após parar de fumar, o risco de AR diminui em até um terço. No entanto, em comparação com pessoas que nunca fumaram, o risco permanece significativamente maior mesmo quinze anos após o abandono do cigarro”, explica o reumatologista Sergio Bontempi Lanzotti.

Parar de fumar é importante por muitas razões de saúde, incluindo o aumento do risco de desenvolver artrite reumatoide para mulheres fumantes. “Mas o risco claramente aumentado de desenvolvimento de AR, mesmo muitos anos depois do abandono do vício, é outra razão forte para parar de fumar o mais rapidamente possível”, destaca o médico.

Deixe um comentário

*