Campanha de vacinação antirrábica segue até  3 de setembro

Campanha de vacinação antirrábica segue até 3 de setembro

A campanha de vacinação contra a raiva para cães e gatos na cidade de São Paulo será lançada neste domingo, dia 20, durante o SPAnimal, evento que acontecerá das 9 às 13 horas, na Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu.

O evento, uma confraternização entre famílias e seus pets, vai oferecer serviços voltados para o bem-estar dos animais de estimação. Além da vacinação antirrábica, haverá orientações sobre guarda responsável, emissão de Registro Geral Animal (RGA) e microchipagem.

Na  segunda-feira, dia 21, a campanha terá início nos mais de dois mil postos volantes e fixos de vacinação – um deles é no próprio Centro de Controle de Zoonoses (CCZ-SP). Na ação, que vai até o dia 3 de setembro, serão oferecidas um milhão de doses da vacina. A expectativa é imunizar ao menos 900 mil cães e gatos.

O serviço é gratuito e o proprietário precisa transportar seu animal doméstico de forma adequada: cães na coleira e guia e gatos em caixas de transporte apropriadas (ou similar), para evitar fugas e incidentes.

SOB CONTROLE

A raiva é uma doença transmissível, caracterizada pelo contágio direto, ou seja, por meio de mordida, arranhões ou lambedura de cães, gatos ou morcegos infectados. “A adesão da população à campanha é importante para que a raiva permaneça sob controle. Desde 1981 não há registro de caso de raiva humana no município”, explica a veterinária do CCZ-SP, Maria Cristina Novo Campos Mendes.

Todos os cães e gatos com mais de três meses de idade devem receber a vacina – inclusive as fêmeas que estiverem amamentando, prenhas ou no cio -; as exceções sãos os doentes (com diarreia, secreção ocular ou nasal, sem apetite, convalescentes de cirurgias ou outras enfermidades).

A vacinação é a medida mais importante para a prevenção e controle da doença. Outras práticas também são importantes, tais como: manter o animal domiciliado e levá-lo para passear somente com coleira e guia, evitando contato com outros animais desconhecidos; não mexer em cães e gatos desconhecidos para evitar um possível ataque; ao ser mordido ou arranhado por um cão ou gato, lave bem o local com água e sabão e procure orientação médica na unidade de saúde mais próxima; em especial para os felinos, deve-se cuidar para que não saiam à noite para locais abertos; o que evita o contato com morcegos.

GRATUITA E OBRIGATÓRIA

A aplicação da vacina é gratuita e obrigatória para cães e gatos, conforme lei municipal nº 13.131/01. As seringas e agulhas são descartáveis e a relação completa dos postos, com local e data da vacinação, pode ser obtida no link: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/index.php?p=239387 ou pelo telefone 156. Os postos funcionarão das 9 às 17 horas.

RECOMENDAÇÕES PARA O DIA DA VACINAÇÃO

Todos os cães devem estar com coleira e guia. A focinheira é obrigatória em animais bravos; gatos são mais assustados, portanto, devem ser levados em caixas de transporte ou similar, evitando fugas ou acidentes; somente adultos com condições de conter os animais devem conduzi-los ao local de vacinação.

Deixe um comentário

*