Capitão alerta sobre cuidados

Capitão alerta sobre cuidados

Dois moradores levaram ao Conseg do Tatuapé questões parecidas com relação às situações envolvendo roubos e furtos de veículos da região. O primeiro caso estava ligado a um roubo, mediante violência, ocorrido na Rua Marechal Barbacena. A moradora chegou em casa e foi abordada por suspeitos minutos depois de estacionar, durante o desembarque dos passageiros. Com calma, entregou as chaves e dois homens levaram seu carro. O que mais a intrigou, após o crime, foi o fato de um funcionário da empresa de rastreamento ligar para dizer que ela poderia pegar a chave reserva e buscar o automóvel na Vila Alpina.

CUIDADOS

Para o comandante da 1ª Cia. do 8º Batalhão da PM, capitão Felipe Lima Simões, as duas situações exigem bastante atenção. Na primeira, o motorista parou o carro e, de maneira despreocupada, começa a tirar as bagagens ou ajudar as crianças a descer. Neste momento, os oportunistas chegam e surpreendem a pessoa. “Portanto, mesmo sabendo não ser possível tomar a atitude mais segura durante todo tempo, é preciso ter alguns cuidados, como observar a presença de alguém estranho na rua, dar mais uma volta no quarteirão ou mesmo ligar para o 190”, ensinou.

RASTREADOR

Segundo o capitão, além de ter uma postura mais atenta com relação ao que acontece ao redor, o motorista também deve desconfiar de alguns direcionamentos apresentados pelas seguradoras. “Quando a empresa descobre onde o carro furtado ou roubado está por meio do rastreador, ela deve entrar em contato com a polícia para que o lugar seja conhecido e esteja seguro. Depois disso, a própria PM se encarrega de avisar o dono do veículo sobre a localização do mesmo. Caso contrário, a vítima ainda poderá correr o risco de se deparar com os suspeitos próximos ou dentro do automóvel”, esclareceu Lima.

OUTRA RUA

Já o caso de outro morador estava ligado aos furtos na Rua Batista da Costa, que começa na Marechal Barbacena. Ele disse se tratar de uma rua estreita, estritamente residencial e com pouco movimento de veículos. Porém, ao mesmo tempo, a rua permite um dos acessos às avenidas Vereador Abel Ferreira e Salim Farah Maluf. O morador afirmou ter parado na porta da casa, mas o carro foi levado. Ele também lembrou de um comerciante da Marechal Barbacena que foi roubado.

FUNDAÇÃO

Outra reclamação foi referente a alguns jovens em semiliberdade da Fundação Casa existente na Rua Caetanos, continuação da Batista da Costa. Conforme o residente da rua, durante o dia ele vê vários jovens reunidos próximos ao endereço convesrsando. Para o vizinho, o mais grave ocorre por volta das 7 horas, quando ele presencia meninos colocando drogas nas árvores.

ESTABILIDADE

Após ouvir os casos, o comandante revelou não ter índices relativos aos dois locais citados, pois não há registros de boletins de ocorrência. Apesar disso, Lima adiantou que irá reforçar o policiamento já existente, inclusive por conta da Fundação. Para a delegada titular do 30º DP – Tatuapé, Ana Lúcia de Souza, caso o envolvimento com drogas seja confirmado é possível “quebrar” o regime de semiliberdade. Ela ressaltou que várias prisões vêm sendo efetuadas em parceria com a PM e os números de furtos e roubos estão estabilizados.

Deixe um comentário

*