Como tratar escoriações em crianças

Como tratar escoriações em crianças

Quem tem criança em casa, sabe: os pequenos acidentes resultantes de brincadeiras são bastante comuns. Cair da bicicleta ou do skate, ralar o joelho ou arranhar a pele fazem parte da infância. É importante, entretanto, que pais e mães saibam o que fazer nesses momentos para aliviar a dor da criança e tratar o machucado.

As escoriações, também chamadas popularmente de “ralado” ou “arranhão”, têm como principal causa o atrito com o chão ou outro objeto. São ferimentos superficiais que, embora apresentem pouco sangramento, causam muita dor. Isso porque, com a perda da epiderme, as terminações nervosas ficam expostas.

ÁGUA E SABÃO
O primeiro passo, explica o enfermeiro Antônio Rangel, é realizar a higiene, com água corrente e sabão neutro, das mãos da pessoa que irá fazer o curativo. Depois, é necessário realizar a limpeza e assepsia do machucado, também utilizando água limpa e sabão. “É importante que os pais façam essa limpeza mesmo que a criança não queira e reclame. Isso ajuda a diminuir consideravelmente o risco de infecção, que pode ocorrer devido ao grande número de corpos estranhos presentes neste tipo de ferimento.”

CURATIVO
Após a limpeza do ferimento, é necessário que ele seja coberto por um curativo, que irá ajudar a evitar o ressecamento e diminuir o risco de infecção. Para o enfermeiro, um tipo de curativo bastante eficaz para as pequenas escoriações é a membrana regeneradora porosa Membracel. À base de celulose e com poros, a membrana permite a drenagem do exsudato (líquido das feridas), as trocas gasosas e ajuda a manter as condições ideais para uma rápida cicatrização. “Além disso, por possuir textura fina, ser maleável e manter umidade controlada no leito da ferida, a membrana isola os terminais nervosos, proporcionando alívio imediato da dor”, diz Rangel. A membrana deve ser usada de 5 a 7 dias e não há necessidade de trocar o curativo.

Deixe um comentário

*