Consumir massa à noite  pode ser benéfico para a saúde

Consumir massa à noite pode ser benéfico para a saúde

Muitas pessoas ainda são resistentes ao consumo de carboidratos, principalmente à noite, por acharem que não é benéfico para a saúde ou que engorda. Esse mito foi mais uma vez quebrado, desta vez por uma pesquisa recente feita pela Universidade Hebraica de Jerusalém, que comprovou que consumir carboidrato após as 18 horas, na quantidade adequada, é benéfico para a saúde.

Para a nutriconista, Tereza Cibella, o estudo desmistifica o mito e reforça que carboidrato não é vilão da alimentação. “O que o estudo aponta é que o ganho de peso não está relacionado ao carboidrato consumido à noite e sim à qualidade da alimentação no restante do dia, ao sedentarismo e ao exagero na quantidade de alimentos consumidos”, afirma Tereza.

MANUTENÇÃO DO PESO
Consumir carboidrato à noite favorece o aumento do hormônio leptina, substância que pode diminuir o apetite durante o dia, auxiliando na manutenção do peso. Também contribui para uma noite de sono tranquila.

A nutricionista ressalta ainda que o carboidrato, fonte de energia para o corpo, é tão essencial para uma boa alimentação como vitaminas, proteínas, minerais e fibras.

PIRÂMIDE ALIMENTAR
Por ser rico em carboidrato o macarrão faz parte do grupo dos alimentos energéticos e compõe a base da pirâmide alimentar. Isso acontece porque a massa possui um baixo Índice Glicêmico (IG), ou seja, diminui a velocidade do nível da glicose no sangue, proporcionando saciedade mais prolongada e digestão mais lenta, dando ao organismo tempo necessário para absorver todos os nutrientes e vitaminas que o alimento oferece.

Já que foi comprovado que incluir macarrão no jantar não altera o ponteiro da balança, Teresa ensina como deixar a refeição noturna ainda mais leve. “O ideal é combinar a massa com legumes e verduras, carnes magras (peixes e frango) e fibras (como aveia, linhaça e sementes em geral). Lembrando também da quantidade a ser consumida: 1 prato raso, com 1 ou no máximo 2 pegadores de massa”, finaliza Tereza

Deixe um comentário

*