CTA Radial:  quem está no Programa Trabalho Novo vai pra lá

CTA Radial: quem está no Programa Trabalho Novo vai pra lá

O primeiro Centro Temporário de Acolhimento (CTA) para pessoas em situação de rua, localizado na Avenida Alcântara Machado (Radial Leste), na região do Brás, oferece serviço 24 horas e está sendo mantido por meio de parceria entre a administração municipal e a Associação de Auxílio Mútuo da Região Leste (Apoio). No total, são 164 vagas de acolhimento e outras 100 vagas de convivência.

O espaço pode receber 102 homens e 62 mulheres para passar a noite em um sistema de alojamento, com espaços delimitados por divisórias e sem portas, com as áreas femininas e masculinas isoladas. O térreo também conta com dois dormitórios acessíveis com capacidade para duas pessoas cada, sendo um feminino e um masculino. Os banheiros são em estilo vestiário.

Os conviventes (moradores de rua) que chegarem com seus animais de estimação poderão deixá-los em 11 baias, de diferentes tamanhos, enquanto passam a noite. O atendimento dos animais ficará sob a responsabilidade dos voluntários indicados por ONGs parceiras. O CTA também oferece 100 vagas de convivência durante o dia, com oficinas de capacitação, informática e palestras, e será um dos pontos de qualificação para o Programa Trabalho Novo.

De acordo com a Prefeitura, os primeiros conviventes encaminhados para o serviço são os moradores em situação de rua que estavam nas regiões do Viaduto do Chá, Sé, Mooca e Praça 14 Bis. As pessoas que estão inseridas no Programa Trabalho Novo também receberão acolhimento no CTA.

A reportagem perguntou à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, sobre os moradores que estão na Radial Leste, no sentido centro, na altura do Viaduto Bresser, se eles seriam encaminhados para o novo local ou não.

A pasta respondeu apenas que o Centro Temporário de Acolhimento (CTA) Brás é destinado preferencialmente para quem está no Programa Trabalho Novo. “As pessoas em situação de rua que aceitam abordagem e encaminhamento são levados para os demais centros de acolhida da região. Em toda a cidade são 83 centros de acolhida e cerca de 10 mil vagas.”

Deixe um comentário

*