E agora, quem vai resolver?

E agora, quem vai resolver?

Simplesmente um absurdo. Na semana passada, a moradora de um prédio localizado na Rua Apucarana entrou em contato com a redação para fazer uma denúncia: a quantidade de água parada embaixo da estrutura de concreto que receberá o prédio dos esportes, dentro do projeto Território CEU Carrão-Tatuapé, no Clube Escola Tatuapé, ou, se preferir, Clube Brigadeiro Eduardo Gomes, ao lado da estação Carrão do Metrô.

A obra está parada desde setembro de 2016 e os problemas se acumulam dentro do terreno. Isso porque há duas piscinas a céu aberto que, com a intensa chuva que caiu na madrugada de quinta para sexta, devem estar com mais água parada. De acordo com a moradora, os problemas já foram comunicados à Prefeitura Regional da Mooca, sob o número do protocolo 20260323, no dia 24 de março, no qual deram à tatuapeense o prazo de 30 dias para resolver a questão.

A moradora termina dizendo que toda a vizinhança está preocupada com esta situação, pois existem muitos prédios ao redor do clube, além de casas, comércios e a própria estação de metrô e dois terminais de ônibus.

Deixe um comentário

*