E o CEU Parque do Carmo?

E o CEU Parque do Carmo?

No dia 22 de janeiro de 2016, o então ministro da Educação, Aloizio Mercadante, o então prefeito Fernando Haddad, e o então secretário de Infraestrutura Urbana e Obras, Roberto Garibe, anunciaram o início das obras do Território CEU Parque do Carmo. O evento foi realizado na Rua Gaspar da Silva, 1.200, na altura do número 2.001 da Avenida Afonso de Sampaio e Souza, local que abrigava um CDC.

Na semana passada, de volta ao endereço, a equipe da Gazeta da Zona Leste encontrou, em comparação às obras do Território CEU Carrão-Tatuapé, ao lado da estação Carrão do Metrô, um quadro bem diferente no que diz respeito à construção dos prédios. No Parque do Carmo eles estão bem mais adiantados e foram encontrados alguns poucos homens trabalhando. Quadro bem diferente do cenário no Tatuapé, onde os prédios se resumem apenas as suas estruturas e não há ninguém em serviço.

Só que, para a Prefeitura, a situação é inversa. Isso de acordo com a avaliação feita através das secretarias municipais da Educação e de Serviços e Obras. Em nota encaminhada à redação foi informado que as duas obras tiveram início em dezembro de 2015 e a retomada dos trabalhos está sendo dificultada pelos “buracos” orçamentários herdados da gestão passada, que não deixou recursos para a execução dos CEUs. “Os contratos dos dois equipamentos estão em vigor. O CEU Carrão-Tatuapé está com 43% de suas obras executadas e o Parque do Carmo com 35%”.

NO PARQUE DO CARMO

De acordo com informações disponibilizadas pela própria Prefeitura, com investimento de cerca de R$ 320 milhões, os novos CEUs – Centros Educacionais Unificados – foram formatados a partir da integração física e de gestão dos diversos equipamentos municipais.

A característica principal é a implantação dos edifícios em centros esportivos existentes, e nos Clubes de Comunidades (CDCs), que também estarão incorporados ao novo equipamento. Entre os serviços estão a instalação do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, e da UAB – Universidade Aberta do Brasil.

Todas as novas unidades do CEU contarão com um Centro Municipal de Educação Infantil Integrado (Cemei), para atender mais de 500 alunos de zero a 6 anos, além de biblioteca, cine teatro, sala de música, estúdio de gravação e oficina digital. Na área de esportes os CEUs terão piscina semiolímpica coberta e aquecida, quadra poliesportiva e sala para atividades físicas”, anunciou a Prefeitura em janeiro de 2016.

Deixe um comentário

*