Engenheiro Goulart: depois de três anos, nova estação é entregue

Engenheiro Goulart: depois de três anos, nova estação é entregue

O governador Geraldo Alckmin entregou na sexta-feira, dia 4, a nova estação Engenheiro Goulart da CPTM. “São 15 mil metros quadrados, elevadores, escadas rolantes, acessibilidade, passarela ligando ao Parque Ecológico do Tietê e bicicletário. Uma grande obra que atende a Linha 12 (Brás-Calmon Viana) que vai para a USP Leste e a futura Linha 13.”

Também presente no evento, o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, estimou a demanda da nova estação em 60 mil usuários. “Em março de 2018 teremos aqui a operação do trem para Cumbica. Também já estamos conversando com a GRU Airport para disponibilizarmos vários serviços aos passageiros do aeroporto, como o trem direto saindo da estação Brás e um trem expresso saindo da Luz; além, claro, da operação normal da linha.”

Quem também compareceu foi o cônsul-geral da França em São Paulo, Brieuc Pont. O país, através da Agência Francesa de Desenvolvimento, apoiou o projeto com parte do financiamento.

Alckmin aproveitou a inauguração para conhecer a nova estação

Alckmin aproveitou a inauguração para conhecer a nova estação

O QUE MUDOU DA ANTIGA PARADA

O novo prédio da estação Engenheiro Goulart conta com arquitetura moderna e acessível. No quesito sustentabilidade, contempla um sistema de aquecimento de água por energia solar, reservatório de água quente e outro para armazenamento de água de reuso.

Há todos os equipamentos de acessibilidade, dois elevadores e sanitários masculino/feminino e para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. São quatro escadas rolantes e escadas fixas, além de bilheteria blindada com três guichês e linha de bloqueio com 16 catracas.

No mezanino estão as salas para as áreas operacionais e de segurança que incluem vestiários e sanitários masculino e feminino. Para abrigar as salas técnicas e os equipamentos gerais, foi construído um edifício anexo.

Estação passou a ter 15 mil metros quadrados

Estação passou a ter 15 mil metros quadrados

O QUE VEM PELA FRENTE

A estação Engenheiro Goulart integra o Lote 1 das obras civis da Linha 13-Jade, que também engloba a implantação da via permanente e rede aérea no trecho em superfície da nova linha, remanejamento da Linha 12 e ampliação de duas passagens inferiores na Avenida Assis Ribeiro.

Em 2018, uma nova plataforma estará em operação para atender a Linha 13-Jade, que ligará a capital ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, com três estações: Aeroporto-Guarulhos, Guarulhos-Cecap (novas) e Engenheiro Goulart (entregue nesta data), com integração com outros meios de transporte.

Obras continuam para a interligação da estação com a Linha 13-Jade

Obras continuam para a interligação da estação com a Linha 13-Jade

A estação Cecap-Guarulhos terá um dos acessos transpondo o viário, permitindo conexão com a Rodoviária de Guarulhos. Na estação Aeroporto-Guarulhos, uma das saídas possibilitará a passagem para o Terminal Metropolitano de Taboão da Serra, além do acesso direto ao Terminal 1 do Aeroporto, que será interligado com transporte próprio da GRU, responsável pela distribuição dos passageiros pelos diversos terminais.

Do total de 12,2 km de extensão, quase 8 km de vias férreas serão sustentadas por 764 vigas gigantes, com 31 metros de extensão e 96,8 toneladas cada, o equivalente a 121 carros populares com peso médio de 800 kg.

Para atender essa demanda, uma fábrica foi montada em um dos canteiros e guindastes de grande porte são utilizados para o içamento de vigas nos últimos trechos em elevado. Atualmente, cerca de 2.300 trabalhadores estão mobilizados nos quatro lotes que compõem a obra.

Os usuários voltaram a desembarcar na Engenheiro Goulart no dia 4 de agosto

Os usuários voltaram a desembarcar na Engenheiro Goulart no dia 4 de agosto

ESTAÇÕES QUE SERÃO ENTREGUES

Alckmin ainda aproveitou para falar das obras que serão entregues até março de 2018: na Linha 13-Jade, a Cecap e Aeroporto; na Linha 4-Amarela do Metrô, Higienópolis-Mackenzie e Oscar Freire. Ainda no mês de agosto, três estações na Linha 5-Lilás do Metrô, Alto da Boa Vista, Borbagato e Brooklin.

“Vamos entregar, até o fim do ano, mais estações na Linha 5-Lilás e também na Linha 15-Prata do Monotrilho, com oito estações entre Oratório e São Mateus. Em oito meses serão 22 estações novas. Num momento onde no Brasil todos os governos têm dificuldades até para pagar salário, São Paulo está investindo. Sem investimento não há crescimento, nem emprego”, completou o governador.

Deixe um comentário

*