Entregue no Belém termo  de posse de terreno para Zeis

Entregue no Belém termo de posse de terreno para Zeis

Mais de mil pessoas se reuniram no último dia 23 de abril, no Belém, em razão da aquisição de três terrenos que possibilitarão a construção de mais de 1.100 unidades habitacionais. A ação foi possível com o enquadramento das áreas como Zona Especial de Interesse Social (Zeis) pelo novo Plano Diretor Estratégico (PDE).

Na ocasião o prefeito Fernando Haddad entregou o termo de posse de um terreno de 4.500 metros quadrados ao Movimento Sem Terra Leste 1. A área fora destinada pela Prefeitura à entidade em 1991, mas teve o processo interrompido nos anos seguintes. Ele fica próximo à estação Belém do Metrô, pertencia à Cohab e era reivindicado pela população para habitação social há quase 30 anos. O local possibilita a construção de 225 apartamentos de 56 metros quadrados. Serão 17 andares, equipados com elevador e comércio no térreo.

A segunda área recebida pelo movimento está localizada na Penha, tem 15 mil metros quadrados e abriga o Mutirão Milton Santos. Lá serão construídas 396 moradias de 50 metros quadrados, também com espaço para comércio no térreo e centro comunitário.

O terceiro terreno, em São Mateus, possui 20 mil metros quadrados e possibilitará a construção de 700 apartamentos, com 54 metros quadrados cada, e de área comercial, centro comunitário e uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no térreo. Nestes locais, a Prefeitura participa com um aporte de até R$ 20 mil por unidade.

As três áreas receberão os investimentos da Prefeitura e cerca de R$ 156 milhões do Governo Federal, por meio do Programa Minha Casa Minha Vida Entidades, em parceria com o Movimento Sem Terra Leste 1. Nesta modalidade, as entidades são responsáveis pela gestão dos empreendimentos. “Das 55 mil unidades planejadas pela gestão, 44 mil são do programa tradicional e 11 mil são Minha Casa Minha Vida Entidades. Então nós atendemos todos os movimentos no limite de 20% do total”, disse Haddad.

Agora o próximo passo é a aprovação dos projetos. A estimativa é que as obras sejam iniciadas em cerca de seis meses.

Deixe um comentário

*