Erosões no Córrego Rapadura preocupam

Erosões no Córrego Rapadura preocupam

A reportagem desta Gazeta entrou em contato com a Prefeitura Regional Aricanduva/Formosa/Carrão, através de sua assessoria de imprensa, mas até o fechamento desta edição, nenhuma resposta foi encaminhada sobre o que pode ser feito de forma emergencial para conter a erosão do Córrego Rapadura, isso próximo da Praça Mauro Broco, na Rua Zodíaco, e no Parque Linear Rapadura.

Moradores entraram em contato com a redação do jornal e também encaminharam fotos pelo Whatsapp 98193-8399, mostrando a grave situação. Próximo dos campos do CDM Vila Mafra, na Rua Zodíaco, e da Praça Mauro Broco, a erosão está tão intensa que parte do calçamento já se foi. E falta muito pouco para que o asfalto comece a ceder também.

No momento em que a reportagem esteve no local, presenciou pessoas andando no meio-fio. Apenas uma fina fita amarela, que mal dá para notar dependendo do ângulo, serve para isolar a área. Um morador chegou a comentar que há dois anos o problema vem sendo comunicado aos órgãos competentes mas, até agora, nada foi feito. Ele ainda disse que os carros passam pelo endereço em alta velocidade, o que torna a situação ainda mais perigosa.

Quando se olha para dentro do córrego nota-se que a situação pede uma intervenção urgente. A erosão se agravou ainda mais com as fortes chuvas que caíram recentemente. Mais adiante, já no trecho do Parque Linear Rapadura, mais problemas. Ainda na área sem casas em suas margens, dá para ver as raízes das árvores e as partes ocas do lado oposto em que se está. A impressão que se tem é que falta muito pouco para tudo desmoronar de vez.

“Olha só como está isso. O muro gabião que foi feito não aguentou e cedeu também. Estamos muito preocupados e ficamos ainda mais quando chove. Quando vamos ter uma resposta dos responsáveis sobre as medidas emergenciais? Quem sabe agora com esta matéria alguém nos ajude, antes que algo muito pior aconteça”, comentou o morador que acompanhou a reportagem e mostrou todos os pontos com problemas.

Deixe um comentário

*