Estátua de Davi: primeira fase concluída

Estátua de Davi: primeira fase concluída

No dia 6 de fevereiro, foram iniciados os trabalhos para revitalizar a réplica da Estátua de Davi, do artista Michelangelo, que fica em frente à entrada principal do Ceret. Um andaime foi montado no local e o dedo que faltava foi moldado e recolocado na obra de arte.

Como já publicado por este semanário, Alice Américo, chefe da seção de monumentos do Departamento do Patrimônio Histórico (DPH), informou que integrantes da equipe da empresa de restauros, Julio Moraes, foram os responsáveis pelos trabalhos. Isso porque eles precisavam tirar o molde dos braços da Estátua de Davi para fazer o restauro de outra réplica da obra, que encontra-se no Liceu de Artes e Ofício de São Paulo.

Em contato com este semanário, o diretor do Ceret, Mohamed Mourad, destacou que a primeira fase de restauro da obra de arte foi finalizada. “O dedo que faltava foi recolocado e foram feitos os consertos das fissuras. A impermeabilização da peça foi feita com massa acrílica e a obra foi pintada com tinta de silicato. Outra notícia boa é que a Julio Moraes adotou a Estátua de Davi. Ela fará, daqui pra frente, a sua manutenção permanentemente. Isso foi possível através do programa municipal ‘Adote uma Estátua’, da Secretaria da Cultura”, explicou.

A tinta de silicato é uma tinta mineral natural à base de silicato de potássio. A pintura com este produto traz algumas vantagens, como, por exemplo: por ser uma tinta respirável e possuir uma estrutura cristalina, ela bloqueia a água da chuva; ela também permite o equilíbrio higromético e evita a formação de fungos e bolores. É resistente às chuvas ácidas e poluentes atmosféricos e, por ser uma tinta não combustível, é escolhida muitas vezes para o interior de museus, monumentos e galerias de arte.

Ainda segundo Mohamed, uma segunda fase de restauro será iniciada em breve para contemplar a revitalização do entorno onde encontra-se a peça. “A base da estátua será pintada, o jardim será melhorado e uma nova iluminação será colocada. Isso será possível graças a parceria entre a Arquitetar para o Bem e o Ceret. Os seus profissionais cuidarão do jardim, da base e da iluminação daqui em diante”, finalizou Mohamed.

Deixe um comentário

*