Gripe e resfriado

Gripe e resfriado

No inverno, aumenta a incidência de gripes e resfriados. Mas como saber se está gripado ou resfriado? Qual a diferença entre os dois? Primeiramente, é bom esclarecer que tanto uma como a outra são doenças virais e o tempo frio ou o vento não são causadores dessas enfermidades. O problema é que o tempo mais frio propicia que os ambientes fiquem mais fechados e sem a circulação de ar. Portanto, a proximidade entre as pessoas nos ambientes facilita a transmissão dos vírus.

Embora os sintomas entre gripe e resfriado sejam muito parecidos, os da gripe são bem mais intensos. “Muitas pessoas acreditam que qualquer espirro é sinônimo de gripe. Essa popularização do que é a gripe traz um grave problema, pois ela não é tão simples assim”, afirma o médico Pedro Saddi. “Em crianças, pessoas idosas ou imunodeprimidas, pode até causar a morte”, relata.  

QUADRO DIFERENTE
Os sintomas do resfriado são nariz obstruído com secreção que pode vir com uma faringite branda, ou seja, uma leve dor de garganta e mal-estar. Habitualmente não há febre. Quem está resfriado apresenta essa sintomatologia durante três ou quatro dias e ela vai desaparecendo espontaneamente. Quem está resfriado não interrompe suas atividades, sejam elas de caráter físico ou intelectual.

Um paciente com gripe apresenta um quadro diferente. A febre aparece e ultrapassa 38,5º, podendo chegar aos 40º. Além da febre que persiste por vários dias, o paciente terá dores no corpo, mal-estar muito intenso que acabam por comprometer as atividades físicas e intelectuais. Trata-se de uma doença de maior extensão e intensidade, sobretudo para as pessoas debilitadas. A gripe pode causar complicações graves como pneumonia e, eventualmente, morte. 

PERMANENTE MUTAÇÃO
Somando todos os vírus que provocam resfriados, existem algumas centenas e, no transcorrer da vida, certamente seremos acometidos por dezenas ou mais deles. Vamos adquirindo imunidade, mas permanecemos com potencial para desenvolver a doença se entrarmos em contato com qualquer um dos demais. Por isso, as crianças têm mais resfriados, já que não são imunes. Já os vírus que causam a gripe são chamados de vírus Influenza. Os vírus da Influenza se caracterizam por estar em permanente mutação. Quando isso ocorre, surge um vírus primo do anterior e nós temos alguma defesa contra o novo porque conhecemos o mais antigo.

Geralmente não são necessários exames para diferenciar se você está gripado ou resfriado, pois, depois de 24 horas, os sintomas já deixam claro a gravidade do problema. Repouso não costuma acelerar a recuperação, mas pode ser interessante para minimizar a transmissão, já que tanto gripe quanto o resfriado são transmitidos pelo contato.

CUIDADOS
A transmissão do vírus da gripe ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias podem levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz.

CONTÁGIO E DISSEMINAÇÃO
Alguns cuidados simples podem reduzir os riscos de contágio e disseminação do vírus, como:

  • Cobrir boca e nariz com um lenço ou com a parte superior das mangas das roupas ao espirrar ou tossir, evitando assim que as secreções se espalhem pelo ar e possam contaminar outras pessoas;
  • Evitar locais fechados;
  • Lavar sempre as mãos com água e sabão;
  • Manter a janela do transporte coletivo aberta, mesmo em dias mais frios para facilitar a circulação de ar;
  • Descartar corretamente os lenços de papel no lixo.

Deixe um comentário

*