INFÂNCIA – Vida ao ar livre pode brecar miopia, sugerem estudos

INFÂNCIA – Vida ao ar livre pode brecar miopia, sugerem estudos

Uma nova leva de estudos sobre a saúde dos olhos mostra que mais tempo ao ar livre está relacionado com taxas reduzidas de miopia em crianças e adolescentes.

Segundo dados da Academia Americana de Oftalmologia, a miopia é hoje muito mais prevalecente nos Estados Unidos e, em diversos outros países, do que era na década de 70. Em alguns países da Ásia, mais de 80% da população é míope.

Uma análise dos estudos sobre o tema sugere que mais exposição à luz natural e/ou mais tempo gasto olhando para objetos distantes podem ser fatores-chave para prevenir a miopia. A compilação dos estudos foi conduzida pela Universidade de Cambridge.

QUEDA SIGNIFICATIVA
A equipe concluiu que para cada hora adicional passada ao ar livre, por semana, a chance de desenvolver miopia cai em cerca de 2%. Os estudiosos observaram também que crianças míopes gastam em média 3,7 horas a menos por semana ao ar livre do que aquelas com visão normal ou hipermetropia.

Embora as razões ainda não estejam claras, o efeito protetor parece resultar simplesmente do fato da criança estar ao ar livre, ao invés de estar fazendo uma atividade específica.

MEDIDA SIMPLES
“O aumento do tempo da exposição das crianças ao ar livre pode ser uma medida simples e de baixo custo, com benefícios importantes, para a visão e para a saúde em geral. No entanto, não podemos, ainda, fazer recomendações claras sobre o tema”, explicou um dos pesquisadores.

Ainda em relação ao tempo exposto ao ar livre e a prevenção da miopia, um outro estudo chinês – não incluído na meta-análise – realizado com 80 crianças míopes, entre as idades de 7 e 11 anos, concluiu que a miopia pode regredir, quando a carga horária da criança ao ar livre aumenta.

Neste estudo, quarenta crianças foram orientadas a usar por menos de 30 horas a visão de perto e a passar mais de 14 horas ao ar livre por semana. Ao final do estudo – dois anos –  as crianças do grupo de intervenção apresentavam menos casos de miopia, quando comparadas com as 40 crianças do grupo controle,  que não seguiram as recomendações especiais.

Deixe um comentário

*