Judô: mitos e verdades

Judô: mitos e verdades

Começo de ano: época de rematrícula nas escolas. Para os pequenos, cada ano letivo é um recomeço e apresenta uma novidade e, para muitos deles, é chegada a hora de estrear na prática de uma modalidade esportiva. O judô é uma alternativa bastante oferecida pelos colégios neste momento do primeiro contato das crianças com o esporte na vida escolar. Mas muitos pais ainda têm receio de matricular os filhos na modalidade, por terem uma série de dúvidas sobre seus benefícios.

O especialista Mario Cesar Martins esclarece os benefícios do judô para os pequenos, desmitificando a modalidade. “O judô é como uma poupança feita durante a infância, para fortalecer os códigos morais dos pequenos atletas na pré-adolescência e na adolescência”, explica.

Antes de listar os benefícios da modalidade, Martins fala sobre a esperança de muitos pais de que a prática esportiva faça com que a criança canse e “desabe” ao chegar em casa. “Antes de enxergar os treinos como a solução para controlar a energia da criança, deve-se entender que, muitas vezes, o gasto energético não é grande o suficiente para este efeito que muitos esperam, de ‘cansar’ o pequeno atleta”, afirma.

Isso acontece, segundo o especialista, porque uma aula séria deve adequar a intensidade e o volume do treino à idade da criança. Desta forma, evita-se que o aluno tenha lesões e também desgaste, inclusive emocional. “Os pais devem conhecer o professor e também saber os conceitos e objetivo da modalidade, para verificar se eles vão ao encontro das crenças da família”.

Além do fortalecimento da estrutura física dos praticantes, Martins ressalta uma série de benefícios para os pequenos que começam a praticar o judô na primeira infância. “Todas estas qualidades do esporte ajudam a construir a personalidade da criança”, diz.

Entre elas, o especialista destaca o equilíbrio, não apenas físico, como também emocional. “A criança passa a confiar em si própria e na sua capacidade de realizar conquistas. Ao mesmo tempo, tem noções de hierarquia e entende que é fundamental respeitá-la para ter sucesso nestas conquistas”, afirma.

A modalidade também ajuda a desenvolver a concentração e a coordenação motora dos pequenos e é fundamental para eles firmarem suas noções de responsabilidade (que cresce a cada mudança de graduação) e de organização, tanto de seus pertences quanto do raciocínio. “Outro benefício visível para os pais é a melhora nas relações intra e interpessoal. As crianças passam a conhecer limites e a respeitar ainda mais os amigos e também os oponentes”, finaliza o especialista.

Deixe um comentário

*