Love.fútbol inaugura quadra em Itaquera

Love.fútbol inaugura quadra em Itaquera

A love.fútbol – organização social que há sete anos beneficia mais de 13 mil crianças na Guatemala e Brasil, agora com o apoio da Coca-Cola Global, anunciou a inauguração de mais um campo de futebol no País, voltado a crianças menos favorecidas. Desta vez, a comunidade beneficiada é a de Itaquera, dentro da Obra Social Dom Bosco, localizada ao lado da Arena Corinthians. O evento aconteceu na quinta-feira, dia 12 de junho, data da abertura da Copa do Mundo.

MARTA E BEBETO
O evento começou por volta das 9 horas com o discurso do vice-presidente de marketing da Coca-Cola, Jean François Dekimpe, e do diretor da Obra Social Dom Bosco, Padre Rosalvino. Às 10 horas, Marta e Bebeto, embaixadores da Copa, chegaram para participar da cerimônia de inauguração. Bebeto disse que estava muito feliz em participar do projeto, e lamentou o fato de não ter tido a oportunidade de jogar uma Copa do Mundo no Brasil. Pediu também para os jovens conciliarem o esporte com os estudos.

Já a jogadora Marta ressaltou a importância do esporte na vida das crianças e disse que a prática permite que as pessoas se tornem cidadãos melhores. Ela também elogiou o projeto, e comentou sobre o legado que ações como estas deixam na vida dos participantes.

O PROJETO
De acordo com o diretor-executivo da love.fútbol, Manoel Silva, os projetos são experimentos de fortalecimento comunitário. “Uma quadra de futebol da love.fútbol é mais do que um lugar para jogar, pois busca fortalecer a valorização, articulação e integração comunitária e estimular a atuação coletiva. O desafio está em poder fazer da participação uma oportunidade de desenvolvimento”, afirma.

Da esquerda para a direita: Manoel Silva, Padre Rosalvino, Bebeto, Marta e Jean François Dekimpe

Da esquerda para a direita: Manoel Silva, Padre Rosalvino, Bebeto, Marta e Jean François Dekimpe

Shadiyar Aryntay, de 14 anos, do Casaquistão, e Denis Dushkin, de 15, da Ucrânia, estavam encantados com a receptividade dos brasileiros

Shadiyar Aryntay, de 14 anos, do Casaquistão, e Denis Dushkin, de 15, da Ucrânia, estavam encantados com a receptividade dos brasileiros

Time mirim do Iraque posa para a foto

Time mirim do Iraque posa para a foto

Desde 2007, a love.fútbol já promoveu 15 projetos. Em cada um deles, os moradores apresentavam diferentes culturas – espanhóis, indígenas – e línguas – Kaqchikel, Tz’utujil, Mam, K’iche’ Q’eqchi’ – em ambientes rurais e urbanos. No Brasil, foram seis projetos, nas seguintes comunidades: Várzea Fria (São Lourenço da Mata-PE), Cachoeira (Maragogi-AL), Complexo do Alemão (Rio de Janeiro-RJ), Foz do Iguaçu (PR), São José dos Pinhais (PR) e Penedo (São Lourenço da Mata-PE).

A love.fútbol é a única iniciativa que utiliza uma metodologia de fortalecimento da comunidade para proporcionar às crianças um lugar seguro para jogar. “Nós mobilizamos comunidades de baixa renda e proporcionamos os meios para que comunidades possam construir projetos de quadras de futebol com suas próprias mãos, em lugares onde não há espaços seguros para viver a paixão pelo futebol, uma das maiores fontes de entusiasmo e esperança do mundo”, finaliza Silva.

JOVENS
Participaram do evento 130 jovens de 20 países. Eles foram os campeões de campeonatos de futebol realizados em seus respectivos países e tiveram a oportunidade de disputar a Coke Camp, espécie de Copa do Mundo mirim, realizada pela primeira vez pela Coca-Cola.

Denis Dushkin, de 15 anos, da Ucrânia, e Shadiyar Aryntay, de 14, do Casaquistão, não conseguiam disfarçar a emoção de estar no Brasil. Os dois disseram que a viagem estava sendo incrível e que os brasileiros eram muito receptivos.

Já Hayder Hussein, do Iraque, estava ansioso para assistir ao Neymar em campo. “Eu amo tanto o Neymar, ele é incrível! Tenho várias fotos dele no meu facebook. Não vejo a hora de vê-lo jogar.”

David Ortiz, da Venezuela, contou à reportagem da Gazeta que essa era a segunda vez que vinha ao Brasil. A primeira vez o garoto conta que veio com outra equipe de futebol venezuelana, que na época havia vencido os torneios de seu país. Entretanto, o jovem revelou que essa vez estava sendo mais especial, pois era ano de Copa do Mundo.

ABERTURA
Os jovens ficaram em um acampamento em Sapucaí Mirim, próximo a Campos do Jordão, onde realizaram diversas atividades recreativas. Mas no dia 12 de junho, vieram para Itaquera para assistirem juntos a abertura da Copa do Mundo na Arena Corinthians.

“Para nós da Coca-Cola Brasil é um prazer e um orgulho sermos os anfitriões do primeiro Coke Camp. Temos certeza de que esta será uma experiência sem igual para os jovens de todo o mundo que vão conviver com as mais diferentes culturas e respirar futebol durante cinco dias. Para os jovens de Itaquera, o Coke Camp – em parceria com a love.fútbol e a Obra Social Dom Bosco, está deixando uma Arena Social, um legado de vida ativa que durará por gerações”, afirma Victor Bicca, diretor de Assuntos Governamentais, Comunicação e Sustentabilidade da Coca-Cola Brasil.

Deixe um comentário

*