Metrô Linha 2-Verde: imóveis são demolidos no Anália Franco

Metrô Linha 2-Verde: imóveis são demolidos no Anália Franco

No ano de 2013, a Companhia do Metropolitano (Metrô) deu início às notificações sobre o interesse em determinadas áreas para a extensão da Linha 2-Verde, que seguirá da estação Vila Prudente até a região da Dutra, no município de Guarulhos. Os anos passaram, muitos proprietários deixaram suas casas e prédios comerciais, mas as obras físicas não saíram do papel. O Metrô chegou até a informar que as obras estavam suspensas, o que foi repassado aos leitores desta Gazeta através da última matéria veiculada sobre o assunto.

Mas na semana passada, o leitor Caio Matheus encaminhou um vídeo por meio do whatsapp 98193-8399 (publicado na página do Instagram da Gazeta do Tatuapé) que mostra uma escavadeira no terreno compreendido pela Avenida Montemagno e as ruas Santiago Rodrigues e Engenheiro Cestari. Vale destacar que a área consta no mapa dos locais declarados como de utilidade pública e pode ser visualizada no http://www.metro.sp.gov.br/obras/desapropriacoes/linha-2-verde.aspx.
A repercussão foi grande. Uma leitora chegou, inclusive, a questionar a área filmada no Anália Franco, dizendo ser de propriedade particular e não do Metrô. A reportagem também foi informada nesta mesma semana sobre a movimentação de máquinas no terreno da Avenida Conselheiro Carrão, na esquina com a Avenida Guilherme Giorgi, e na Avenida Doutor Eduardo Cotching, em áreas também indicadas em mapas do Metrô.

CONSERVAR E LIMPAR

Para saber o que de fato está acontecendo, a reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Metrô, que explicou o seguinte: “As movimentações de máquinas nas áreas citadas são parte dos trabalhos que o Metrô mantém nos imóveis desapropriados e áreas de demolição, com intuito de conservar a limpeza, manutenção e segurança dos locais. Usadas para a expansão da Linha 2-Verde – obra atualmente suspensa – a Companhia faz a vigilância por meio de rondas motorizadas e já prepara o fechamento e correção das calçadas desses terrenos. Em função da crise econômica que o País vem passando nos últimos anos, o Metrô decidiu priorizar investimentos nas obras em andamento: Linhas 4-Amarela, 5-Lilás, 15-Prata e 17-Ouro.”

CARTA DO METRÔ

Também foi encaminhada à redação uma carta emitida pelo Metrô aos moradores e comerciantes estabelecidos no entorno da futura estação Anália Franco, informando sobre a atividade de demolição de imóveis desapropriados no trecho compreendido entre as avenidas Vereador Abel Ferreira, Montemagno e Dr. Eduardo Cotching, além das ruas Engenheiro Cestari, Santiago Rodrigues, Ápio Claudio e Jorge Bittar.

Deixe um comentário

*