Mitos e verdades sobre infecções urinárias

Mitos e verdades sobre infecções urinárias

O uso prolongado de biquínis, maiôs e sungas e a ingestão insuficiente de líquido são causas constantes do aparecimento da infecção urinária – IU – durante o verão.  Segundo a médica ginecologista Maria Cecília Hiessel Lopes, a IU é caracterizada pela presença de bactérias e é mais comum entre as mulheres. Em alguns casos a mulher tem mais de três episódios durante o ano, caracterizando um caso de infecção urinária recorrente. Isso se deve a fatores imunológicos, como também a alterações na acidez e fluxo anormal de secreções vaginais.  A mulher deve procurar ajuda logo no surgimento dos sintomas, dor e ardor, pois a infecção urinária pode se tornar muito grave, por exemplo, quando atinge os rins e também em suas formas crônicas”, declara a ginecologista.

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES
Toda vez que tenho ardor e dor para fazer xixi significa que estou com infecção urinária?  Não. Estudos comprovam que apenas 20% dos casos de ardor e dor ao urinar são infecções urinárias. Os outros 80%, não apresentam alterações do exame de urina que comprovem a infecção. A queixa pode estar relacionada a infecções ginecológicas, traumatismo local e irritação por substâncias.

Como acontece uma infecção urinária? As infecções surgem quando as vias urinárias são invadidas por micro-organismo, que podem se alojar na uretra (uretrite), bexiga (cistite) ou nos rins (pielonefrites).

Problemas ginecológicos podem favorecer as infecções? Sim. Em mulheres as infecções vaginais ou corrimentos (produzidos por fungos, bactérias ou vírus) podem ser causa de infecção urinária. A proximidade da uretra com a vagina, e da vagina com o ânus, facilita a contaminação por germes intestinais.

Fazer xixi sempre que estiver com vontade ajuda a evitar a infecção? Sim. A urina é uma forma de excreção, eliminação de substâncias indesejáveis para o corpo. Pela proximidade a uretra é constantemente invadida por germes, da região genital e anal. Fazer xixi com frequência e beber bastante líquido, de preferência água, contribui para maior formação de urina, o que favorece a eliminação das substâncias indesejáveis no ato da micção.

Qual é a maneira considerada correta e ideal de se limpar após a ida ao banheiro? De frente para trás. Assim, evita-se que as bactérias localizadas no ânus sejam carregadas apara a vagina, o que aumentaria os riscos de infecção.

Como deve ser feita uma higiene correta que ajude a prevenir infecção urinária? A limpeza da vulva deve ser feita sempre com papel higiênico macio, branco e sem perfume, de modo a absorver a urina. No banho evite água muito quente e o excesso de sabonete. Não esfregue o local para não provocar traumas ou favorecer a penetração das bactérias.

Deixe um comentário

*