MULTAS E RADARES – Faixas precisam de reavaliação

MULTAS E RADARES – Faixas precisam de reavaliação

Motoristas que circulam pela Avenida Radial Leste, sentido centro bairro, devem ter cuidado redobrado, após a Avenida Álvaro Ramos, no Belém, caso necessitem atravessar a faixa exclusiva de ônibus à direita para acessar alguns dos serviços ou empresas existentes na avenida.

FAIXA CONTÍNUA

Quem precisar do atendimento de uma concessionária de veículos Ford, deverá ficar atento a um radar que está bem próximo à entrada da empresa. Além disso, em nenhum momento, no trecho até a Rua Uriel Gaspar, que dá acesso à Rua Padre Adelino, a faixa contínua para ônibus fica pontilhada.

SEM OPÇÃO

Ou seja, caso a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) queira autuar os motoristas que entrarem à direita na pista, ninguém poderá consumir na loja de carros ou em unidades de varejo de materiais de informática e papelaria, e de produtos para cães e gatos. Um pouco mais à frente, clientes também não terão como entrar em um estacionamento cuja entrada fica dez metros antes do fim da faixa exclusiva. Nesse caso, o condutor para todo o trânsito, espera os coletivos também pararem, para deixar o veículo parado no espaço.

Quem sai de lojas na Av. Alcântara Machado, 4.360, tem de atravessar faixa de ônibus para não ser multado

Quem sai de lojas na Av. Alcântara Machado, 4.360, tem de atravessar faixa de ônibus para não ser multado

Faixa exclusiva de ônibus termina depois de entrada de estacionamento. Como pode isso?

Faixa exclusiva de ônibus termina depois de entrada de estacionamento. Como pode isso?

DIFICULDADE

O mesmo problema ocorre quando a pessoa precisa sair dos mesmos lugares. Isso porque ela fica obrigada a atravessar a faixa de ônibus logo de imediato, pois, além de não poder circular na faixa exclusiva, há um outro radar a aproximadamente dez metros da saída do estacionamento das lojas. Com isso, não existe um lastro de tempo nem de faixa pontilhada, para que o motorista mude de direção de maneira tranquila. A partir daí, é possível ver condutores “travando” o trânsito, principalmente em horários de pico, pela razão de não quererem entrar ou sair da pista de rolamento de forma abrupta. E o mais importante, evitando a ocorrência de acidentes.

FORA DA REALIDADE

Para a assistente de publicidade, Nicole dos Santos, que já foi multada duas vezes ao sair de uma das lojas, a Prefeitura deveria colocar o sistema de transporte em comum acordo com a realidade do local. “Não sou contra privilegiar o transporte coletivo, contudo, os consumidores não podem ser punidos por uma falha de implantação do sistema”, reclamou. Nicole afirmou que a CET precisa fazer um reestudo urgente no trecho, pois as autuações estão ocorrendo injustamente em muitos casos.

EXEMPLOS

A assistente lembrou de duas situações específicas, mas que podem servir de exemplo. A primeira está relacionada aos motoristas que acabaram de tirar a CNH e não têm muita experiência no trânsito. Como eles demoram a atravessar as pistas, ficam “presos” na faixa exclusiva. Já a segunda, refere-se aos idosos cujos reflexos estão naturalmente mais lentos. Muitos deles preferem deixar de comprar em comércios da Radial Leste ao se arriscarem em se envolver numa colisão.

REESTUDO

Nesse sentido, Nicole reforçou que a Prefeitura poderia rever o posicionamento dos radares e também verificar se as faixas não necessitariam de uma nova pintura, readaptando-se ao trânsito de ônibus, carros, motos, caminhões e bicicletas. “Caso o motorista esteja dirigindo fora das regras ou de maneira ofensiva no trânsito, ele deve ser punido conforme as regras do Código Brasileiro de Trânsito. No entanto, se ele está sendo lesado por falta de bom senso dos técnicos, na hora de avaliar as condições do lugar, torna-se uma arbitrariedade”, desabafou.

Deixe um comentário

*