O que aconteceu com as faixas de pedestres no Tatuapé?

O que aconteceu com as faixas de pedestres no Tatuapé?

Estar todos os meses em sete áreas diferentes da cidade para concentrar esforços na revitalização da sinalização horizontal, vertical e semafórica, com especial atenção aos dispositivos de segurança, como as faixas para pedestres.

Este é o principal objetivo do programa “CET no Seu Bairro”, que também trabalha a questão da educação no trânsito através de um posto itinerante em escolas selecionadas, instituições ou UBSs onde há alto índice de acidentes ou infrações.

Mas quando o programa virá para o Tatuapé? A pergunta foi feita à CET em razão da grande quantidade de endereços que apresentam problemas. Entretanto, até o fechamento desta edição, nenhuma resposta foi encaminhada à redação.

PINTURA IMPERFEITA
Não é preciso percorrer longas distâncias no Tatuapé para encontrar algum tipo de imperfeição na sinalização de solo. Na Rua Aralu, por exemplo, com a Rua Serra de Botucatu, a faixa para pedestres está parcialmente apagada em razão de um serviço de recapeamento.

Faixa com muitas imperfeições na Praça Silvio Romero, próximo à Rua Coelho Lisboa

Faixa com muitas imperfeições na Praça Silvio Romero, próximo à Rua Coelho Lisboa

Na Rua Antonio de Barros, na altura com a Rua Serra de Bragança, há uma chapa de ferro sob o asfalto que está com fissuras e pequenos buracos em toda a sua volta. O problema é visível e reincidente. E, antes de chegar ao Viaduto Antonio Abdo, a sinalização de solo também foi parcialmente apagada também em razão de uma nova camada de asfalto colocada no endereço.

MAIS PROBLEMAS
Quem passa pela Rua Candia, junto à Rua Serra de Botucatu, não irá encontrar apenas uma sinalização de solo ruim, como também muitas irregularidades no asfalto. Já na Rua Itapura com a Rua Cantagalo, as faixas estão praticamente apagadas e, na Rua Vilela altura com a Rua Padre Estevão Pernet, a situação é um pouco pior. A área reservada para a travessia das pessoas conta com buracos e ondulações. Problema semelhante ocorre na Rua Tijuco Preto com a Rua Vilela.

Situação complicada também para quem precisa atravessar na Rua Monte Serrat, na altura com a Rua Euclides Pacheco. A dica é tomar cuidado com os degraus que se formaram em razão dos “remendos” no asfalto. E, na Rua Padre Estevão Pernet com a Rua Serra de Japi, “esqueceram” de pintar a faixa para os pedestres.

E, para concluir, a sinalização de solo praticamente desapareceu entre as ruas Tijuco Preto e Itapura e, na Praça Silvio Romero, problemas também com a faixa localizada próximo às ruas Serra de Bragança e Coelho Lisboa.

Deixe um comentário

*