OAB TATUAPÉ – Parceria favorece o apadrinhamento de crianças

OAB TATUAPÉ – Parceria favorece o apadrinhamento de crianças

O Tribunal e Justiça de São Paulo, através do projeto “Tatu do Bem”, idealizado pela Vara da Infância e Juventude do Foro Regional do Tatuapé, firmou parceria com a 101ª Subseção Tatuapé da Ordem dos Advogados do Brasil, presidida por Leopoldo Luis Lima Oliveira. O projeto, lançado pela Vara da Infância, incentiva o apadrinhamento afetivo, material ou de prestação de serviços a crianças e adolescentes em acolhimento institucional com vínculos familiares rompidos e remotas chances de adoção.

A ação é coordenada pela juíza Gilda Cerqueira Alves Barbosa Amaral Diodatti, titular da vara, e possuirá como instituição parceira a OAB Tatuapé, onde por meio da comissão da criança e adolescente da subseção, além de ações e iniciativas, serão cadastrados advogados e moradores da região que tenham interesse em adotar.

CONVIVÊNCIA FAMILIAR

O projeto busca envolver a sociedade civil, por meio de pessoas sensíveis à causa, que poderão ampliar sua consciência sobre a realidade vivenciada pelas crianças e adolescentes acolhidos para que, se existir efetivo interesse, possam colaborar de alguma forma. Além disso, possibilita que os jovens tenham a oportunidade de conviver em família e em comunidade.

Segundo o presidente da subseção Tatuapé, o projeto resgata o direito da convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes ampliando suas referências, trazendo novos exemplos de família. Segundo Leopoldo, a Ordem, sendo uma instituição com objetivo de promover sobretudo a cidadania, estará contribuindo e apoiando para que as crianças e adolescentes em situação de acolhimento possam conviver em ambiente familiar, incentivando inclusive os advogados e advogadas inscritos para participar e serem voluntários.

RELEVÂNCIA SOCIAL

Já o presidente da Comissão da Criança e Adolescente, Carlos Roberto Elias, comenta que o projeto é inovador e assim a ordem estará disposta para apoiar e incentivar o apadrinhamento em todas as modalidades prevista no projeto, buscando contribuir com ações já no próximo dia 12 de outubro, Dia das Crianças.

Marineiva Serra é psicóloga e representante da Vara da Infância e Juventude, atuando durante os últimos 30 anos no Fórum do Tatuapé, no processo legal de adoção de crianças por moradores da região. Segundo ela, a participação da Ordem será fundamental no projeto e, por sua importância, e relevância social, ampliará ainda mais os objetivos a serem alcançados pelo projeto.

MODALIDADES

As modalidades de apadrinhamento elencadas no projeto possuem características diferentes: afetivo: consiste na visita regular à criança ou adolescente com possibilidade de ficarem juntos aos fins de semana, feriados e férias escolares, proporcionando convivência familiar e comunitária; prestador de serviços: visa o trabalho voluntário de profissional qualificado que se cadastre para atender crianças e adolescentes participantes do projeto, conforme sua especialidade de trabalho.

Poderão ser pessoas físicas ou jurídicas, mediante ações de responsabilidade social junto aos serviços de acolhimento; financeiro: busca dar suporte material ou financeiro à criança ou adolescente do projeto, seja com a doação mensal em dinheiro ou com o patrocínio de cursos profissionalizantes, reforço escolar, práticas esportivas, lazer e cultura, consultas médicas e/ou tratamentos.

OS AFILHADOS

Os afilhados são crianças e adolescentes entre sete e 17 anos, ou de qualquer idade se portadores de necessidades especiais, em acolhimento institucional, acompanhados pela Vara da Infância e Juventude do Foro Regional do Tatuapé. Para participar os interessados devem entrar em contato no telefones 2092-7108 e 2296-9860, ou através do e-mail marineivaj@ tjsp.jus.br.

FEIJOADA JURÍDICA

A Feijoada Jurídica realizada no dia 10 de agosto, pela OAB Tatuapé, na Casa do Advogado, foi um sucesso. O show do cantor sertanejo Roni Reis animou os advogados e seus familiares. Muitos brindes foram distribuídos durante o evento e os advogados ficaram com aquele gostinho de “quero mais”.

Deixe um comentário

*