OBRA NO CEI DO TATUAPÉ – Denúncia aponta paralisação

OBRA NO CEI DO TATUAPÉ – Denúncia aponta paralisação

Na última quinta-feira, dia 18, esta Gazeta recebeu a denúncia de que as obras do Centro de Educação Infantil (CEI) do Tatuapé, localizado na Rua Serra de Botucatu, 328, teriam sido abandonadas há pelo menos três semanas. Segundo a moradora, que não quis se identificar, não há funcionários trabalhando mais na construção e parte dos tapumes está se deteriorando. Por conta da questão, a reportagem foi até o prédio na sexta-feira, dia 19, e encontrou um cenário preocupante, levando em consideração o que a própria Prefeitura havia prometido.

DEZEMBRO

Em maio deste ano a assessoria da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb) havia divulgado que a previsão para a entrega do CEI estava marcada para dezembro. A Siurb revelou, ainda, que para cumprir o prazo já tinham sido concluídos os serviços de alvenaria de elevação, revestimentos (chapisco, emboço), instalação de pontos de tomadas e interruptores, prumadas de AF e AE, cobertura, regularização do contra piso e muretas de bancadas.

Centro de Educação Infantil, na Rua Serra de Botucatu, 328, parece não ter funcionários trabalhando

Centro de Educação Infantil, na Rua Serra de Botucatu, 328, parece não ter funcionários trabalhando

ANDAMENTO

Na épóca, estariam em andamento a colocação de pisos, revestimentos com azulejos e pastilhas, caixilhos e portas metálicas, forros do tipo dry wall, vidros, instalações elétrica e hidráulica, pintura geral, caixa d’água, muros e drenagens, calçadas, paisagismo e brinquedos. Apesar do anúncio, este semanário só conseguiu enxergar dois ou três dos itens informados realmente sendo feitos. O restante parece nem ter sido iniciado. Outro problema é que, caso a secretaria queira concluir o cronograma proposto, faltam quatro meses para o fim do prazo.

HISTÓRICO

A obra está custando aproximadamente R$ 3,5 milhões aos cofres públicos. Antes do início da construção, o terreno, localizado atrás da Praça Karnick Avedis Nahas, foi alvo de diversas denúncias, pois acumulava lixo e entulho, que era lançado por “carroceiros” e por quem passava pelo local. Além disso, o mato era alto e a área se transformou em foco de proliferação de mosquitos, baratas e ratos.

BERÇÁRIOS

O lugar terá, preferencialmente, crianças de Berçário I, Berçário II, Minigrupo I e Minigrupo II. A formação das turmas deverá observar a seguinte proporção adulto/criança: Berçário I – com turmas de sete crianças por educador. Berçário II – com turmas de até nove crianças por educador. Minigrupo I – com turmas de até 12 crianças por educador. Minigurpo II – com turmas de até 25 crianças por educador.

A área construída será de cerca de 920,56 m², com dois pavimentos. O projeto será composto por berçário, lactário, cozinha, refeitório, banheiro, brinquedoteca e elevador. O CEI atenderá 117 crianças.

Deixe um comentário

*