Parque do Carmo está sem manutenção

Parque do Carmo está sem manutenção

O Parque do Carmo, em Itaquera, como outros da cidade, também sofreu com a diminuição do número de agentes de segurança de empresas contratadas. Para tentar amenizar o problema, a Prefeitura colocou guardas da GCM (Guarda Civil Metropolitana) para fazerem rondas de bicicleta na área verde. No entanto, como o espaço tem 1,5 milhão de metros quadrados, fica difícil observar todas as alamedas, o bosque das cerejeiras, o playground e as ciclofaixas, entre outros pontos de visitação.

BRINQUEDOS

Pelo tamanho do lugar e a demora na assinatura de novos contratos de manutenção com empresas, o parque começa a ser afetado. Logo na entrada, após o estacionamento, um dos brinquedos do playground está cercado por mato, já que o terreno está sem zeladoria há algum tempo.

MONJOLO

Problemas também estão ocorrendo com as lixeiras existentes próximas ao trepa-trepa feito de cordas no formato de pirâmide. Várias estão quebradas e o lixo não havia sido recolhido.

Um pouco mais à frente, o espaço dedicado a um monjolo estava totalmente destruído, inclusive a peça de madeira tinha sido retirada. O triste é que em 2015 a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente havia informado que o equipamento estava em manutenção.

MESAS E BANCOS

Sem equipes suficientes, o mato começa a cobrir os bancos existentes em uma das alamedas. Algumas árvores, por falta de poda, também começaram a cair sobre os fios, chegando a entortar um dos postes. Na área voltada aos piqueniques, que também têm suportes para a instalação de redes, algumas mesas e bancos de madeira estão totalmente destruídos.

Deixe um comentário

*