Parque São Jorge: prefeito regional vai ao Conseg

Parque São Jorge: prefeito regional vai ao Conseg

A reunião do Conseg do Parque São Jorge, realizada na última segunda-feira, dia 13, na Paróquia Cristo Rei, contou com a presença do prefeito regional da Mooca, Paulo Sérgio Criscuolo. Durante o encontro, os moradores agradeceram a oportunidade de conhecê-lo e também se propuseram a colaborar com ele nas questões relativas ao bairro. Rogério Félix Martins, presidente do Conseg, aproveitou para informar aos presentes sobre a reunião que teve com Criscuolo, no início do mês, na Prefeitura Regional.

DESCULPAS

Em sua fala, o prefeito regional pediu desculpas por não ter promovido uma ação mais intensa no Parque São Jorge visto que, conforme os moradores, a região havia sido esquecida pela administração anterior. Apesar disso, Criscuolo destacou sua preocupação em interagir com os moradores e apontou para a presença constante do representante da Defesa Civil, Paulo Henrique, nas reuniões, com o objetivo de captar as necessidades.

“PANCADÃO”

O prefeito regional disse ter conhecimento da falta de infraestrutura em alguns pontos da região, bem como da falta de fiscalização direcionada a bares e estabelecimentos comerciais. “Já estou a par do “Pancadão” da Rua Cesário Galeno e da escola de samba que ocupa os baixos do Viaduto Antonio Abdo, com entrada pela Rua Melo Freire. As duas situações estão sendo avaliadas e irão receber o apoio da Prefeitura Regional”, contou.

 Prefeito regional criticou o fato de não conseguir entrar no Parque Municipal do Tatuapé

Prefeito regional criticou o fato de não conseguir entrar no Parque Municipal do Tatuapé

ESTÁ DE OLHO

Criscuolo admitiu que algumas ações ainda estão demorando um pouco mais para serem concretizadas por conta de sua estrutura interna que está sendo montada. “Ainda estamos nos ajustando, pois muitos funcionários estão em fase de aposentadoria e teremos de repor as peças”, ressaltou.

O prefeito regional também lembrou da questão dos camelôs, do Parque do Piqueri, do Parque Municipal do Tatuapé (antiga Praça Lions Club Penha) e da área de estacionamento em frente ao Sport Club Corinthians, na Rua São Jorge, esquina com a Avenida Condessa Elizabeth Robiano.

“Me preocupo com o mato alto, lixo, comércio irregular e com os furtos em um local que pertencia ao clube e agora é administrado pela Prefeitura”, analisou.

PSIU MELHOR

Ele adiantou que identificará os bares da região e encaminhará a fiscalização para os locais para saber se os mesmos estão respeitando as normas relativas a mesas e cadeiras nas calçadas, horário de fechamento, acústica, entre outros itens. “Em conjunto com essas ações, o Psiu (Programa de Silêncio Urbano) está sendo reestruturado, pois há poucos agentes nas ruas, quando o número é comparado à quantidade de estabelecimentos que produzem barulho acima do permitido”, concluiu Criscuolo.

Deixe um comentário

*