PRESBIOPIA – Por que as mulheres precisam de óculos de leitura antes que os homens?

PRESBIOPIA – Por que as mulheres precisam de óculos de leitura antes que os homens?

As diferenças na anatomia do olho e na capacidade de foco fazem com que as mulheres precisem de correção da presbiopia mais cedo do que os homens? De acordo com um novo estudo – Meta-Analysis of Sex Differences in Presbyopia –, publicado no IOVS (Investigative Ophthalmology & Visual Science), tal necessidade está relacionada ao comprimento do braço e/ou a distância tomada da leitura preferida. Para chegar a esta conclusão, foi feita uma meta-análise de nove estudos transversais que forneceram dados suficientes para comparar a prevalência e a magnitude da presbiopia entre homens e mulheres.

Segundo os pesquisadores, em média, os braços das mulheres são mais curtos do que os dos homens, e com o passar do tempo, se torna mais difícil ler apenas com o auxílio do comprimento do braço, ou seja, afastando o livro/tablet/celular para mais longe dos olhos. Por isso, as mulheres precisam de uma correção precoce da presbiopia, consequentemente, fazendo uso de óculos de leitura mais cedo. Elas também precisam de óculos de maior potência de leitura ou de bifocais muito antes que homens da mesma idade.

“A presbiopia não corrigida é uma importante causa de deficiência visual no mundo. Uma maior compreensão da etiologia da doença e de seus fatores de risco pode levar a mudanças nos métodos de correção deste problema, levando em conta as diferenças sexuais”, explica o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do IMO (Instituto de Moléstias Oculares).

CORREÇÃO DA PRESBIOPIA
“Presbiopia em grego significa `olho envelhecido`”, explica o oftalmologista Eduardo de Lucca, que também integra o corpo clínico do IMO. Quando a presbiopia começa a se desenvolver, por volta dos 40 anos (ou um pouco antes), o paciente irá sentir dificuldade para focar. Geralmente, a dificuldade está relacionada à leitura de letras pequenas. “Quando o paciente começa a segurar o seu livro cada vez mais longe, a fim de ler confortavelmente, este é um sinal precoce da presbiopia. Além de esticar o braço para ler, o paciente também vai começar a precisar de mais luz para ler confortavelmente. Essa incapacidade de ver imagens nítidas em todas as distâncias é natural, mas pode ser corrigida”, diz o médico.

“O processo da vista cansada atinge 100% da população, se inicia aos 40 anos e finda aos 50”, continua Eduardo de Lucca. “Após esta idade, quando não existe mais o poder de acomodação, pode ser avaliada a possibilidade de correção cirúrgica da visão de perto. A escolha da técnica dependerá, dentre outros fatores, do estilo de vida, da profissão e dos hábitos do paciente, pois ainda não existe uma técnica única para a resolução deste problema”.

Segundo ainda o médico, diferentes tipos de lentes podem corrigir a presbiopia. Se o paciente nunca havia usado óculos antes, um par de óculos de leitura pode ajudá-lo a ler ou a realizar tarefas que exijam uma boa visão de perto. Se o paciente precisa corrigir outras condições visuais, o oftalmologista pode prescrever óculos bifocais, trifocais ou lentes de óculos multifocais, que têm diferentes ‘zonas’ que permitem ver em distâncias múltiplas. As lentes de contato multifocais e bifocais também estão disponíveis para pessoas com presbiopia.

“Não existem tratamentos definitivos para a presbiopia, mas a correção da visão feita cirurgicamente pode livrar o paciente da necessidade de usar óculos ou lentes de contato, ou pelo menos, torná-lo menos dependente deles. Hoje, contamos com lentes intraoculares que podem corrigir a presbiopia e outros vícios de refração, ao mesmo tempo”, finaliza o oftalmologista.

Deixe um comentário

*