Pró-Sangue chama atenção para doação com campanha diferente

Pró-Sangue chama atenção para doação com campanha diferente

Na quarta-feira, dia 14, a capital de São Paulo amanheceu com sete esculturas com curativos vermelhos em seus braços. Na noite do mesmo dia, jogadores do Corinthians e do Santos entraram em campo pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol com o mesmo curativo. Isso porque a Fundação Pró-Sangue, maior banco distribuidor do Estado de São Paulo, aproveitou o Dia Mundial do Doador de Sangue para homenagear aqueles que salvam vidas.

 

As intervenções fazem parte da campanha “Eu Dou o Sangue: Quem Dá o Sangue Merece ser Reconhecido”, visando perpetuar o curativo adesivo vermelho como o maior ícone da doação de sangue, além da construção de uma cultura que valorize quem doa.

 

A partir de agora, todos as pessoas que fizerem uma doação nos postos da Pró-Sangue receberão o curativo vermelho, que foi doado pela BETC/Havas.

Ao longo desse projeto serão distribuídas pelo menos 50 mil “condecorações” aos doadores da Fundação. “Por meio da nova campanha, a Pró-Sangue espera dar grande visibilidade à doação voluntária de sangue. No Brasil, grande parte da população ainda não se sensibilizou à causa. Apenas 1,9% das pessoas doa sangue, sendo que o índice preconizado pela Organização Mundial da Saúde é de 3 a 5%. Sem dúvida, há uma longa jornada para que esse solidário gesto se torne um hábito na vida dos brasileiros. Essa é a nossa aposta no curativo vermelho”, assinala Susana Lambert, diretora da Fundação Pró-Sangue.

 

Entre os monumentos, cedidos pelo DPH – Departamento do Patrimônio Histórico da Prefeitura de São Paulo, as estátuas de Manoel Borba Gato (Santo Amaro), Bartolomeu Bueno da Silva, o Anhangüera (em frente ao Masp), Cristóvão Colombo (Praça Panamericana), Pedro Alvares Cabral (Parque do Ibirapuera), Padre José de Anchieta (Praça da Sé), Augusto de Prima Porta (Largo do Arouche) e a obra O Semeador (Praça Apecatu) receberam o curativo da ação durante todo o dia 14.


Para doar sangue basta estar em boas condições de saúde, ir alimentado, ter entre 16 e 69 anos (para menores, consultar site da Pró-Sangue), pesar mais de 50 kg e trazer documento de identidade original com foto recente, que permita a identificação do candidato.

 

Vale lembrar que é bom evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação. No mais, outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem, no dia da doação. Para tanto, basta acessar o site da Pró-Sangue e consultar os pré-requisitos de doação.

 

O posto Clínicas fica na Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar, a 200 metros da estação Clínicas do Metrô. A unidade atende das 7 às 18 horas de segunda a sexta; das 8 às 17 horas nos sábados, feriados e pontes; e das 8 às 13 horas, nos 1º e 3º domingos de cada mês.

Só lembrando que aos sábados o atendimento está limitado a 380 candidatos. Ao atingir esse número, o cadastro fecha. O estacionamento, gratuito aos doadores, é o subterrâneo – Garagem Clínicas, na Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar.

 

Para horário de funcionamento dos demais postos de coleta acesse:

www.prosangue.sp.gov.br/doacao/Enderecos.aspx.

Mais informações no Alô Pró-Sangue 0800 55 0300.

 

Deixe um comentário

*