São Paulo, 13 a 19 de janeiro de 1980 Ano V – nº 246

LOCAIS DE REUNIÕES SERÃO CADASTRADOS
Por determinação do prefeito Reynaldo de Barros, a Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sehab) vai intensificar os trabalhos de cadastramento dos locais de reuniões (cinemas, teatros, salões de baile, restaurantes dançantes e boates) para ter maior controle sobre o uso dos imóveis existentes em São Paulo. Nos últimos meses, cerca de mil fichas de inscrição no cadastro de locais de reuniões (Cadlore) foram retidas, mas apenas 544 foram devolvidas pelos responsáveis. O preenchimento é indispensável à consecução do alvará de funcionamento e certificado de vistoria, exigidos para locais com capacidade para mais de 100 pessoas.

PARQUE DA MOOCA PODERÁ FICAR SEM ENCHENTES
Durante a inspeção que fez a diversas obras de sua administração em áreas da Regional Mooca e do Ipiranga, o prefeito Reynaldo de Barros anunciou o fim das enchentes na região do Parque da Mooca, com conclusão em junho da galeria de 220 metros entre a Rua Dianópolis e a Estrada de Ferro da Refesa. O custo final da galeria será de Cr$ 60 milhões e para sua construção foi desativada uma faixa sanitária de 18 metros de largura, entre a Avenida Presidente Wilson e a Rua Dianópolis. Após a conclusão da galeria, a Prefeitura fará a pavimentação da rua e a Sabesp implantará a rede de esgoto, outra antiga reivindicação dos moradores.

ATENDIMENTO À SAÚDE DE ALUNOS DA REDE ESTADUAL
Instituído com o propósito de ampliar e dinamizar a assistência médica aos alunos da rede estadual de ensino, o Siame – Sistema Integrado de Atendimento Médico ao Escolar é um projeto inovador, que aproveitará racionalmente todos os recursos existentes na entidade dos setores da Saúde e Educação. Trata-se de um primeiro passo para uma política global em termos de saúde, para atender às preocupações do Sistema Nacional de Saúde, que determina as diretrizes básicas para o atendimento médico na escola. Como 75% da população é previdenciária, e os filhos têm direito, não há necessidade de criar novas agências.

NOVA PRAÇA NO CENTRO DA CIDADE
A nova praça que a Emurb está construindo na área central da Capital, sob contrato com a Sehab, já está em fase de revestimento de pisos e deverá ser inaugurada pela Prefeitura durante o primeiro trimestre de 1980. Incorretamente denominada por alguns como a nova Praça Clóvis, a Esplanada do Carmo será um recanto ameno e agradável, situado ao lado da Igreja da Ordem Terceira do Carmo, em frente à antiga sede do jornal Diário Popular. Da área total de 14.350 m², remanescentes de obras do Metrô, 4.400 m² serão jardins paisagísticos, com 74 árvores e 90 bancos de ferro e madeira, com um recanto infantil, que abrigará equipamentos de recreação.

PAVIMENTAÇÃO DE RUAS E CANALIZAÇÃO DE CÓRREGOS
A Prefeitura determinou, em caráter de urgência, a suplementação de verbas destinadas à pavimentação e iluminação de ruas da periferia da cidade. Com isso, até o fim do ano serão pavimentados 180 quilômetros de vias e colocadas 16 mil luminárias, o que significará um aumento de 150 quilômetros de pavimentação e mais 10 mil luminárias em relação ao programa original. Além destes melhoramentos, o prefeito Reynaldo de Barros determinou ainda que sejam abertas mais 30 concorrências que abrangerão a canalização dos córregos Mandaqui, Tatuapé e do Cintra. As obras nesse córrego serão realizadas em regime de urgência.

FAVELA EM GUAIANAZES COM LUZ ELÉTRICA
As famílias residentes na favela Vila Reunida do Parque Central, na região de Guaianazes, já contam com fornecimento de energia elétrica. A ligação – a primeira na Capital – faz parte do programa Melhoria das Favelas de São Paulo, estabelecido pelo prefeito com o objetivo de minimizar os problemas da população que vive nesses núcleos. Todo o trabalho foi desenvolvido em conjunto a Light. À Prefeitura coube a instalação dos postes com as respectivas caixas de ferro que abrigam os relógios de luz e também a ligação domiciliar da escola, onde funciona uma classe do Mobral.

Deixe um comentário

*