Será que você tem fascite plantar?

Será que você tem fascite plantar?

Quem sofre de fascite plantar, geralmente, sente fortes dores no pé logo pela manhã, ao dar os primeiros passos. A inflamação é causada pelo estiramento excessivo da fáscia plantar, uma faixa ampla de tecido fibroso localizado ao longo da sola do pé, do calcanhar até o antepé. Outras queixas são queimação e rigidez na curva da parte interna do pé, principalmente após um período de repouso, por ficar muito tempo em pé ou depois de exercícios físicos intensos.

SAPATOS INADEQUADOS
A fisioterapeuta Alice Terçariol Correia listou os principais fatores que levam a essa doença. “Há correlação entre a ocorrência de fascite plantar e o excesso de peso sobre o pé, que podem ser atribuídos à obesidade ou gravidez; pés planos ou cavos; pronação excessiva (pisar para dentro); distúrbios de pisada durante a prática esportiva; diferença de comprimento das pernas; no comprimento do passo e ainda o uso de calçados impróprios”, esclarece.

As mulheres estão mais sujeitas a desenvolver a patologia devido ao uso excessivo de sapatos inadequados. Segundo a pesquisa “Os Pés Brasileiros”, realizada em 2012 pela Pés Sem Dor com mais de 26 mil pessoas, 82,7% das mulheres apresentam, às vezes, dor no calcanhar após o uso de sapatos novos. O estudo também mostra que o calcanhar é líder na frequência de dor no pé. Quase 40% dos brasileiros sofrem com dores nesta região.

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
O diagnóstico da fascite plantar é feito através de ressonância magnética e nos casos mais graves o problema é identificado por meio de ultrassom. A especialista dá algumas dicas para amenizar esse incômodo ou prevenir a piora do quadro: “É importante fazer um teste para identificar como é a pisada do paciente e desenvolver uma palmilha ortopédica personalizada, que irá proporcionar conforto e reduzirá os choques e a pressão durante as atividades diárias. Além disso, realizar alongamentos da fáscia plantar frequentemente”, ressalta a fisioterapeuta.

Deixe um comentário

*