Sessão especial no Planetário do Carmo, em Itaquera

Sessão especial no Planetário do Carmo, em Itaquera

Na noite da última quarta-feira, 26 de abril, o Planetário do Carmo realizou um evento pra lá de especial para homenagear os 27 anos do telescópio Hubble e o término da missão da sonda Cassini, que em breve completará 20 anos em grande estilo, se perdendo na atmosfera do planeta Saturno.

Mas se você não conseguiu ir, ainda tem mais três oportunidades para assistir à sessão especial:  neste sábado, dia 29 de abril; domingo, dia 30 de abril; e segunda-feira, feriado, dia 1º de maio, às 15 horas e 17 horas.

SAIBA MAIS

O Hubble orbita o Planeta Terra, completando uma volta ao seu redor a cada 97 minutos. Ele permitiu determinar com maior precisão a idade do universo e abriu discussões sobre os chamados buracos negros, a existência da energia escura e forneceu fantásticos insights sobre a formação de galáxias e sistemas planetários. O aparato foi idealizado na década de 40, produzido entre os anos 70 e 80 e só lançado em 1990. Ele recebeu este nome em homenagem ao cientista Edwin Powell Hubble, responsável pela constatação de que o universo se expandia.

Já o satélite Cassini-Huygens é uma missão espacial não tripulada que viajou por quase sete anos, passando próximo de Vênus e Júpiter, antes de orbitar Saturno e suas luas. A nave lançada pela Nasa em 15 de outubro de 1997 entrou em órbita de Saturno somente em julho de 2004. Ela deu a oportunidade de ver chuvas, rios e lagos na maior lua de Saturno, Titã e fotografou luas, até então desconhecidas, entre os anéis de gelo do planeta.

Também apontou pela primeira vez a chance real de que a lua Encélado, de Saturno, pode sustentar micróbios em seus oceanos subterrâneos. A espaçonave, em duas partes (um orbitador e um aterrisador), presta homenagem a dois precursores da astronomia: o italiano Giovanni Cassini (1625-1712) e o holandês Christiaan Huygens (1629-1695).

GANHOS

Nos últimos 407 anos, a humanidade passou por uma revolução incrível no campo da Astrofísica e, através de instrumentos ópticos, conseguiu dar visibilidade às luas de Júpiter, aos anéis de Saturno, às fases de Mercúrio e Vênus. Enviando sondas para o espaço, nos demos a oportunidade de conhecer um pouco melhor os planetas do sistema solar, incluindo os planetas anões Plutão e Ceres, além de um cometa.

A observação do céu é um ato comum ao homem desde os primórdios de nossa cultura. Os antigos construíam calendários utilizando rochas de todo tipo, demonstrando clara atenção aos movimentos dos astros. Stonehenge e as principais pirâmides do Egito são exemplos de construções humanas que atestam, no mínimo, o quanto já se observava o céu, há mais de três milênios. A visita ao Planetário resgata esse sentido – quase o instinto de sobrevivência do homem em relação ao universo – e o coloca, ao mesmo tempo, na sua condição menor de espectador das grandiosidades da natureza.

SERVIÇO

O Planetário do Carmo fica na Rua John Speers, 137, Itaquera. Telefone: 2522-4669. Durante a semana há sessões agendadas para escolas e, nos fins de semana, é aberto para o público em geral.

Deixe um comentário

*