Tatuapé  UBS x falta de remédios

Tatuapé UBS x falta de remédios

Na semana passada, uma moradora do Tatuapé, que faz uso de remédios distribuídos pela Prefeitura nos postos de saúde, disse não ter encontrado os medicamentos Omeprazol e Azitromicina. Isso aconteceu na Unidade Básica de Saúde (UBS) da Rua Antonio Camardo, no Tatuapé.

No mês passado, a Prefeitura conseguiu, através da doação de empresas farmacêuticas, a reposição de alguns medicamentos que foram entregues aos postos na semana do Carnaval. Entretanto, nem todos os remédios foram supridos ainda e novas doações serão feitas. De acordo com o prefeito João Doria, em evento realizado em Itaquera, na semana retrasada, a reposição de todos os medicamentos será normalizada gradualmente e a meta é de que não ocorra mais a falta de remédios para a população.

Diante do ocorrido, a reportagem entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde e perguntou se o Omeprazol e a Azitromicina não fazem parte da primeira remessa de doação de medicamentos que os postos receberam, ou se, neste caso, o problema é outro.

A secretaria informou, através de sua assessoria de imprensa, que a partir de setembro de 2016 as compras de medicamentos e suprimentos foram reduzidas drasticamente – e limitadas a 10% do que era necessário para atender a população. “Em janeiro deste ano houve a retomada dos processos de compras e a pasta diminuiu de oito para cinco dias úteis o prazo de entrega dos medicamentos para as unidades, assim que chegam no almoxarifado central. A pasta está trabalhando para que a situação seja normalizada o mais brevemente possível.”

Quanto ao remédio Omeprazol 20 mg, a pasta destacou que já está com o estoque regularizado no almoxarifado central e as farmácias estão sendo abastecidas tanto por emergência quanto pelo cronograma de rotina, ou seja, para aquelas que já receberam a primeira entrega emergencial. Em relação ao medicamento Azitromicina 500 mg, a previsão é que a distribuição seja normalizada até o início de abril.

VACINA CONTRA A GRIPE

A reportagem também perguntou sobre as vacinas contra a gripe, se o posto da Rua Antonio Camardo já está abastecido ou quando as doses irão chegar. Foi informado que a secretaria municipal segue as diretrizes do Ministério da Saúde e aguarda as informações para a campanha de 2017.

Deixe um comentário

*