Tesouro Nacional

A despeito das receitas extraordinárias obtidas em agosto, o governo Dilma Roussef gastou acima da arrecadação pelo quarto mês consecutivo e afundou as contas deste ano eleitoral. No mês passado, as despesas com pessoal, programas sociais e custeio administrativo superaram as receitas em R$ 10,4 bilhões, no pior resultado para o período desde o Plano Real. Houve o que os economistas chamam de déficit primário: o Tesouro Nacional teve de se endividar para bancar suas despesas cotidianas e as obras públicas.

Deixe um comentário

*