Trânsito: e os semáforos inteligentes?

Trânsito: e os semáforos inteligentes?

Até o fim do ano passado, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) tinha dentro de seu planejamento a implantação de mais semáforos inteligentes na cidade, além da instalação de no-breaks nos equipamentos para evitar o desligamento dos mesmos durante as quedas de energia. Em bairros da Zona Leste, por exemplo, vários cruzamentos geram problemas aos motoristas, principalmente porque a programação dos semáforos está incompatível com o volume de tráfego.

APAGADOS

Quando a questão não está relacionada à falta de tecnologia, está ligada ao fato dos aparelhos ficarem apagados por várias semanas, gerando risco de acidentes e atropelamentos. Um dos pontos que prejudica tanto pedestres quanto motoristas está em Itaquera. O semáforo da Rua Doutor Aureliano Barreiros, esquina com a Rua Gregório Ramalho, não funciona há praticamente dois meses. O mesmo ocorre com o equipamento para a travessia de pedestres instalado na Rua Gregório Ramalho, esquina com a Rua Victório Santim.

Criminosos estão furtando fios e até as caixas controladoras

FUNCIONÁRIO

De acordo com um funcionário da CET, que preferiu não se identificar, estão sendo registrados muitos furtos de fios na região. Ele também disse que, nos últimos meses, criminosos estão furtando os quadros de controle dos semáforos. Segundo o técnico, outra dificuldade diz respeito à falta de peças de reposição. “Esses casos estão ocorrendo em toda a cidade e não temos como atender aos chamados, até porque faltam funcionários”, completou. A dica dada por ele é para a população fazer abaixo-assinado, manifestação e procurar a imprensa e reclamar. Sobre registrar o problema pelo número 1188, o funcionário foi categórico ao afirmar: “só isso não resolve”.

O OUTRO LADO

A Companhia de Engenharia de Tráfego informou que prepara novas licitações para ainda nesta gestão modernizar e ampliar o monitoramento do sistema semafórico da cidade. Sobre a implantação de no-breaks, a CET relatou que está concluindo estudos para instalação desses dispositivos em todos os 6.399 cruzamentos semaforizados de São Paulo. Conforme a Companhia, atualmente a CET conta com 1.817 aparelhos de no-break nos principais corredores, levando em consideração a necessidade da fluidez do trânsito no eixo viário principal da cidade.

Sérgio Murilo Mendes

Deixe um comentário

*