Tratamento da obesidade

Tratamento da obesidade

Pesquisa divulgada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro mostra que o tratamento de doenças relacionadas à obesidade e ao sobrepeso custam R$ 3,57 bilhões por ano aos cofres públicos. O levantamento foi realizado com base em atendimentos de ambulatório e internações realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O número não inclui gastos indiretos, como aquisição de remédios e despesas com licenças médicas, nem pacientes atendidos pela rede privada de saúde.

O estudo mostra que as doenças cardiovasculares são a maior causa de morte no País, representando 67% dos custos do SUS para tratamento de doenças vinculadas à obesidade e ao sobrepeso, e significam uma despesa anual de R$ 2,37 milhões. Dados sobre hipertensão arterial, acidente vascular cerebral, doença arterial coronariana e insuficiência cardíaca foram levados em consideração. Os dados de 2011 revelam que 48,5% dos brasileiros podem ser considerados com sobrepeso; e 15,8% estão obesos.

ATENDIMENTO GRATUITO
A Universidade Guarulhos (UnG) oferece programas de atendimento gratuito a pessoas acima do peso: o Goam, que atende adultos, e o Goami, voltado a crianças de 7 a 10 anos.

Durante os encontros, que acontecem durante três meses, os pacientes recebem atenção de profissionais e estudantes de Nutrição, Psicologia, Enfermagem, Fisioterapia e Educação Física. Eles são orientados a escolher melhor os alimentos, aprendem técnicas de exercícios físicos e descobrem se o aumento de peso está atrelado a algum problema de origem psicológica.

SERVIÇO
Os interessados em se inscrever ou fazer o mesmo pelo filho podem ligar para o telefone 2475-8300 ou enviar e-mail com nome completo, telefone de contato, peso e altura para o endereço paddac@ung.br. O único pré-requisito é estar acima do peso.

Deixe um comentário

*