TRAVESSIA IRREGULAR – Nove meses sem solução

TRAVESSIA IRREGULAR – Nove meses sem solução

O risco de atropelamento continua alto na Avenida Radial Leste, junto da estação Corinthians-Itaquera do Metrô. Isso porque os passageiros que descem dos ônibus na avenida, na faixa sentido bairro, que quiserem seguir a viagem de metrô ou trem, precisam atravessar para o outro lado. No entanto, raramente alguém utiliza a passarela construída pela Companhia do Metropolitano, cujo acesso fica a poucos metros do ponto. Resultado: dezenas de pessoas atravessando a Radial entre os carros, mesmo com o semáforo fechado para os pedestres.

PROBLEMA

Há cerca de nove meses esta Gazeta já havia se reportado ao tema por conta da gravidade da situação. Na semana anterior, a reportagem voltou a se deparar com o problema, principalmente entre as 18 e 20 horas, quando o fluxo de passageiros é maior. Muitos motoristas continuam se assustando ao ver tantos pedestres no meio da avenida e acabam freando bruscamente. Outros desviam perigosamente das pessoas, pois não dá tempo de parar. Em muitos momentos os passageiros não prestam atenção nos veículos porque estão caminhando em grupos. Mesmo assim, a atitude não diminui a possibilidade do acidente.

GRANDE RISCO

Simone Aparecida afirmou ter freado o carro junto ao ponto de ônibus e esqueceu de prestar atenção no motorista de trás. “Ele desviou de mim e só não atropelou várias pessoas porque elas correram apavoradas. Não dá para acreditar, mas mães com crianças de colo, idosos, jovens e crianças maiores correm no meio das pistas e nem olham para os carros”, avisou.

E AGORA?

Simone inclusive perguntou daquelas barreiras que a CET costuma implantar nesse tipo de situação, colocando postes e correntes na calçada. Para ela, seria um meio de proteger as pessoas e orientá-las a utilizar a passarela.

Infelizmente, a Companhia de Engenharia de Tráfego ainda não cumpriu a promessa apresentada em fevereiro deste ano. Segundo a assessoria do órgão, havia sido elaborado um projeto para a Rua Doutor Luís Ayres (Radial), sentido bairro, nas proximidades do ponto de ônibus citado.

Conforme a Companhia, o projeto previa a instalação de semáforo para pedestres, faixas de pedestres e a colocação de gradis para impedir a travessia em local inadequado. Segundo a CET, ainda, o plano seguiria para a área de sinalização e seria executado de acordo com o cronograma de serviços da área.

Deixe um comentário

*