Vandalismo assusta moradora

Vandalismo assusta moradora

Na semana passada, a moradora do Tatuapé, Nanci Cascapera, veio até a redação deste semanário para relatar o sufoco que passou após um ato de vandalismo ocorrido na sua garagem.

Depois de ficar sabendo, através do site da Prefeitura, que haveria a operação cata-bagulho no bairro, no dia 14 de março, e de ligar e confirmar a passagem do caminhão na sua rua, Nanci separou todos os objetos que iria descartar.

Como era uma grande quantidade e não dava para deixar tudo na calçada, como indica a própria Prefeitura neste tipo de ação, ela colocou todos os objetos inservíveis na garagem. Apenas um guarda-roupa ficou na calçada para que pudesse ser visto pelos funcionários.

“Aí quando eles chegassem, nós retiraríamos o resto. Mas o caminhão não passou. Só que, na madrugada de sábado para domingo, alguém passou e colocou fogo no que estava dentro da garagem. Queimou tudo! Só ficou inteiro o guarda-roupa!”

Foto tirada pela leitora após o incêndio criminoso

Foto tirada pela leitora após o incêndio criminoso

De acordo com a moradora, foram momentos de terror. “As chamas eram altíssimas. “Meu carro, que estava ao lado, quase explodiu! Pessoas que trabalham em um estabelecimento comercial próximo, que imagino que tenham algum tipo de treinamento, empurraram o carro para fora, que tinha chamas na tampa do tanque e na lateral. Eles conseguiram apagar o fogo. Muita gente ajudou; inclusive meus vizinhos. Agradeço de coração a todos. Eles também tiraram outro carro que estava do lado do meu”, contou à reportagem.

Nanci disse que chegou a ir até a Subprefeitura Mooca para mostrar o que tinha acontecido em razão da falta do recolhimento. “Sim, porque acho que isso que aconteceu serve de alerta para todos. Fui também no Corpo de Bombeiros. Infelizmente a maldade do ser humano é muito grande.”

A reportagem entrou em contato com a Subprefeitura Mooca para perguntar porque acontecem falhas na retirada dos objetos. A resposta foi apenas que o caminhão seguiu a rota indicada, passou na rua da munícipe, mas não havia o que recolher devido ao ato de vandalismo praticado.

Deixe um comentário

*